PROJETO RAABE


Muitos defendem que uma mulher agredida deve denunciar o autor da agressão. A maioria, infelizmente, não o faz, geralmente por medo de represálias.

Entretanto, só denunciar não basta. Há todo um processo psicológico, físico e até jurídico depois. E mesmo antes de uma mulher ir a uma delegacia denunciar alguém por maus tratos, há que se pensar.

É aí que entra o projeto Raabe, iniciativa da Universal criada pela escritora e apresentadora Cristiane Cardoso. Antes da denúncia, de fazer o Boletim de Ocorrência (B.O.), as voluntárias do Raabe conversam com a vítima, orientando-as emocionalmente. Depois, há todo um acompanhamento por parte de advogadas, psicólogas e médicas, não deixando a mulher sem apoio nessa traumática hora e bem depois dela.

O nome foi inspirado na personagem bíblica Raabe, uma prostituta sem rumo, com medo do que o futuro lhe reservava. Ela sabia que sua cidade, Jericó, seria invadida pelos hebreus, o povo de Deus, e que não haveria escapatória. Quando se viu diante de espiões hebreus, ao invés de denunciá-los, usou de misericórdia e acolheu-os, escondendo-os. Uma pessoa que antes não se valorizava, discriminada, percebeu seu valor e passou a ter um papel importante na história da humanidade.

Assim como a Raabe bíblica, as Raabes modernas têm no grupo de apoio da Universal uma chance de romper o silêncio e lutar contra o medo, as frustrações, os traumas, e dar início a uma nova vida. A violência doméstica e familiar não mais é o fim. Abusos físicos e psicológicos sofridos na infância, adolescência ou no relacionamento, por seus parceiros, são graves, mas perdem força quando a mulher percebe seu valor. No Raabe, a mulher reencontra algo chamado respeito próprio. Percebe que é feminina, que deve se cuidar, aprimorar sua autoestima – percebe que é, enfim, mulher, sem as competições entre os sexos que, na verdade, desvalorizam ambos os lados dentro e fora do lar. Homem e mulher se descobrem parceiros, e não adversários numa guerra doméstica.

Todos os meses, reuniões do projeto Raabe são realizadas nos templos da Universal – e em outros lugares – de vários países, acolhendo novas Raabes que recebem, inclusive, o apoio de outras sobreviventes, como são chamadas as mulheres que fazem parte do grupo.

O projeto Raabe é aberto a qualquer mulher que sofra violência ou intimidação doméstica ou familiar. Saiba sobre o grupo em: http://www.godllywood.com/projetoraabe/

ler mais
Reportar erro

comentários

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

PROJETO RAABE

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Fake news

Você sabe de alguma notícia falsa que tem circulado na internet sobre a igreja Universal? Relate aqui o caso que iremos trazer toda a verdade no site Mitos e Verdades

Formulário de Denúncia

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques, Rafaela Dias



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone:(11) 2392-3372

Endereço Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000

Free WordPress Themes, Free Android Games