Rede aleluia
2 de Julho: O amor é cego?
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Terapia do Amor | 1 de julho de 2020 - 20:39


2 de Julho: O amor é cego?

Nesta quinta-feira, na Terapia do Amor, você saberá se é uma vítima dessa cegueira emocional

2 de Julho: O amor é cego?

Normalmente, qual é a primeira coisa que uma pessoa faz quando vai sair e nota que o céu está carregado de nuvens escuras e pesadas?

Ela coloca o guarda-chuva na bolsa, porque sabe que esses são sinais claros de que uma chuva forte está a caminho, não é mesmo?

Esse mesmo exemplo, Jesus usou para falar aos discípulos sobre como eles poderiam identificar os sinais do final dos tempos.

O mesmo conceito pode ser aplicado na vida amorosa. Por meio de alguns sinais, que podem ser vistos já na fase de namoro, é possível identificar se aquele relacionamento será promissor ou não.

O amor é cego ou você que não quer enxergar o óbvio?

É claro que ninguém pode prever o futuro. Mas, assim como a moça do tempo consegue – por meio de dados científicos – saber como estará o tempo nos próximos dias e, assim, prevenir a população, do mesmo modo podemos evitar decepções em nossos relacionamentos amorosos.

Para isso, basta observar os sinais que o parceiro está emitindo por meio de suas atitudes, reações e comportamentos.

Dizem que o amor é cego. Será? Ou será que é a pessoa que está tão envolvida emocionalmente que se recusa a enxergar o óbvio? É a chamada “cegueira emocional”.

Não ignore os sinais

Talvez, você esteja no início de um relacionamento e já percebeu algumas atitudes estranhas do seu parceiro, como possessividade, ciúme excessivo e até certa agressividade, mas preferiu relevar, afinal, foram só algumas vezes, não é verdade?

No entanto, como na previsão do tempo, é possível fazermos uma leitura dos sinais que a vida dá. Mas, por ignorarem esses sinais, muitas pessoas hoje estão vivendo um casamento conturbado, frustrado e infeliz.

Nesta quinta feira (2), na Terapia do Amor, você vai aprender a identificar esses sinais e fazer a escolha certa para ser feliz na vida amorosa.

Na oportunidade, iremos ungir a chave de sua casa para que a bênção do Espírito do amor esteja em seu lar. Não esqueça de trazer!

A Terapia do Amor acontece todas as quintas-feiras, no Templo de Salomão e em outras localidades. Consulte aqui o endereço mais próximo de você.

Mas, você também poderá acompanhar pelas redes sociais (InstagramFacebook e Youtube), pelo Univer Vídeo, pela TV Universal. Ou ainda assistir pelos canais CNT e 21 e pela Rede Aleluia (99,5 FM).


2 de Julho: O amor é cego?
  • Jeane Vidal / Foto: Getty Images 


reportar erro