Rede aleluia

O Templo em Jerusalém

 

A edificação da obra foi empenhada por Salomão, filho de Davi e seu sucessor no trono de Israel. Desde então, o povo estava em constante comunhão e relacionamento com o Altíssimo. Paz reinava sobre Israel.

Porém, passado algum tempo, os israelitas desviaram-se dos caminhos de Deus. Sem a proteção do Alto, os babilônios invadiram Jerusalém e destruíram o Templo em 586 (a.C). Após 70 anos, o Templo é reconstruído pelos Israelitas, renovando sua aliança com o Altíssimo. No entanto, anos mais tarde, eles se afastam de Deus novamente, e desta vez, os Romanos destruíram a construção pela segunda vez.

O Tabernáculo representava a presença de Deus no meio do povo. Durante a trajetória de 40 anos pelo deserto em direção a Terra Prometida, Ele os guiava e protegia. Tempos mais tarde, o rei Davi ficou muito incomodado com o fato de que, enquanto ele morava em um luxuoso palácio, Deus continuava a habitar em uma tenda. Então, decidiu construir um Templo fixo e com magnitude adequada para que o SENHOR pudesse receber ali a adoração e as ofertas do Seu povo. Deus Se agradou da decisão de Davi e disse:

“Agora estarão abertos os Meus olhos e atentos os Meus ouvidos à oração deste lugar. Porque agora escolhi e santifiquei esta casa, para que o Meu Nome esteja nela perpetuamente; e nela estarão fixos os Meus olhos e o Meu coração todos os dias. – II Crônicas 7.15-16” 

Contudo, os descendentes de Abraão, embora sendo o povo escolhido pelo próprio Deus, não perseveraram em manter esse relacionamento com Ele. Uma vez afastados de Deus, acabaram se tornando escravos no Egito por mais de 400 anos. Não aguentando mais a dor da escravidão, clamaram por socorro ao Eterno. Foi quando Deus levantou a Moisés que, assim como Abraão, estava disposto a cooperar com os Seus planos, liderando então a libertação do povo das mãos do faraó. Durante a caminhada pelo deserto, um pedido especial: Deus pede a Moisés que construa um Tabernáculo, para que Ele possa habitar com Seu povo.

“E Me farão um Santuário, para que Eu possa habitar no meio deles. – Êxodo 25.8” 

Desde a criação do mundo, a intenção do Altíssimo é manter um relacionamento íntimo com o ser humano. Deus sempre esteve à procura de pessoas que desejassem ter essa parceria com Ele, para que pudesse inspirá-las, protege-las e guia-las a uma vida de realizações. E foi exatamente esse desejo sincero e fidelidade que o Eterno encontrou em Abraão. A partir desse homem, que se tornou exemplo de fé para toda a humanidade, Deus formou uma nação especial para revelar a todo o mundo o Seu Magnífico Poder.