Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Renato Cardoso | 25 de julho de 2018 - 15:33


Quando dá vontade de chutar o balde

Você errou, e errou feio. E agora está sentindo tanta vergonha que tudo o que queria era se esconder, enfiar a cabeça em um buraco e não ser achado por ninguém. Não consegue parar de se martirizar. Afinal, o que você fez parece imperdoável, e você está realmente achando que não tem mais jeito para você. “Chutar o balde”, desistir de tudo e se embrenhar de vez nesse caminho errado é a única opção que você consegue enxergar.

Mas mesmo que seu erro esteja bem diante dos seus olhos, quase que encostando em sua face, isso não o desqualifica diante de Deus.  Você precisa, sim, “chutar o balde” dos erros para bem longe de você e seguir em frente. (Gênesis 27:18)

Confira como fazer isso ouvindo o áudio do vídeo acima (9 mins).

 

Veja também:

Cadastre-se nesse blog e seja avisado de novos posts…


reportar erro