Rede aleluia
Vigília da Virada no Templo de Salomão
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 11 de Janeiro de 2021 - 11:52


Vigília da Virada no Templo de Salomão

Saiba como foi o encontro que aconteceu até o primeiro raiar do Sol de 2021 e conheça a história de um casal que teve a vida transformada em um dia 31 de dezembro como esse

Vigília da Virada no Templo de Salomão

Em São Paulo, a última chuva do ano, no dia 31 de dezembro, parou próximo às 19h. Instantes depois, a área externa do Templo de Salomão, a Esplanada, praticamente seca, já esperava receber pessoas de diversas localidades de São Paulo e do Brasil. Gente de diferentes lugares e credos se deslocaram para o Templo de Salomão, localizado no bairro do Brás, para participar da Vígilia da Virada, que teve inicío às 22h e foi conduzida pelo Bispo Edir Macedo e, posteriormente, pelo Bispo Renato Cardoso. O encontro, que respeitou os protocolos de segurança e as exigências sanitárias para a contenção do novo coronavírus, disponilizou não apenas o Santuário do Templo, mas a própria Esplanada e a Catedral do Brás para acomodar a todos com o distanciamento necessário.

Desde o final da tarde, quem assim o desejou pôde se batizar nas águas e assumir um compromisso com Deus no último dia do ano. Das 21h às 22h, o Coral do Templo se apresentou na Esplanada. Tanto a apresentação como a Vigília foram transmitidas pelo Youtube e pelo Facebook da Igreja Universal e pela plataforma de streaming Univer Vídeo. O primeiro raiar do Sol de 2021 finalizou o encontro.

TRANSFORMAÇÃO DE VIDA
Após o Coral, os participantes assistiram a alguns testemunhos de transformação de vida. Nos telões, foram retratadas histórias de dezenas de pessoas que representam as milhões que, um dia, chegaram à Universal desesperadas, depressivas, arruinadas, desacreditadas de si mesmas, procurando uma saída e encontraram essa porta aberta. Histórias que narram a trajetória da Universal ao longo desses 43 anos de existência.

O ENCONTRO
O Bispo Macedo iniciou o encontro deixando a todos algumas perguntas. “O que você quer de Deus? Qual o seu projeto para este ano que se aproxima?”, questionou o Bispo que, em seguida, propôs um desafio: “se Deus é poderoso, Ele vai ouvir a sua oração. Se Ele não é isso que estamos pensando, então, não vai acontecer nada. Ou é ou não é. Eu nunca vi Deus, nunca toquei em Deus, mas Ele ouviu a minha oração, veio ao meu encontro e me deu mais do que certeza, mas uma convicção tão grande que eu vi tudo ao meu redor insignificante diante da grandeza dEle dentro de mim”, afirmou.

Ele mencionou, ainda, que as respostas que precisamos podem ser encontradas quando nos encontramos com Deus em Seu Altar.

A SANTA CEIA
O Bispo ensinou sobre o significado da Santa Ceia comparando-a a um casamento: “para você ter aquela criatura consigo para sempre, tem que sacrificar sua vontade para fazer a dele(a). Quando não há sacrifício de uma das partes, o casamento se desfaz. Santa Ceia significa abraçar o Seu caráter, andar de acordo com a Sua dignidade, com a santidade da Sua Palavra. Quando você toma essa decisão, está oferecendo o que tem de melhor a Deus, que é a sua vida”.

Minutos antes da meianoite, todos estavam em oração. A última coisa feita em 2020 pelos participantes foi comer da carne do Senhor Jesus. “Com esse ato, deixamos o ano velho para trás e entramos em um ano novo. Da mesma forma, como a última coisa que você fez o ano passado foi comer do pão, a primeira coisa que fará nesse novo ano é beber do cálice do Altíssimo”, disse o Bispo, que determinou a bênção sobre a vida daqueles que participaram dos 21 Dias do Jejum de Daniel para o recebimento do Espírito Santo, propósito que teve início em 11 de dezembro.

PRIMEIRO RAIAR DO SOL
Próximo das 3h, o Bispo Renato e sua esposa, Cristiane Cardoso (que estão à frente da Terapia do Amor), promoveram um momento especial para os solteiros com uma palestra dedicada a eles. Já perto das 5h20, a noite foi dando lugar ao dia. “Que a cada dia desse ano, o Senhor esteja conosco, nos iluminando, nos guiando e que sejamos luz, também, para a nossa família, para todos aqueles que cruzarem os nossos caminhos. Que a Tua luz venha brilhar no nosso rosto e em tudo o que fizermos”, pediu o Bispo Renato.

VIRADA DE VIDA
Horas antes do início da Vigília, o casal Josué Veríssimo dos Santos Neto, de 32 anos, e Greicy Kelly dos Santos Veríssimo, de 29 anos (foto a esq.), já estavam no local. Eles pisaram pela primeira vez no Templo de Salomão há exatos 12 meses, em um 31 de dezembro como esse. “Vínhamos de um casamento destruído e marcado por brigas, a última delas aconteceu no Natal. Ela saiu de casa e foi para o Rio de Janeiro, onde mora nossa família”, disse Josué, que acabou assistindo à programação da Universal. “Liguei para Greicy e a convidei para virarmos o ano na Vígilia da Virada, mas ela não acreditou. Sempre fui do mundão, da farra, passava o ano novo muitas vezes na bebedeira com os amigos e a deixava sozinha.” Greicy deu um voto de confiança a Josué.

Ao entrar no Templo de Salomão pela primeira vez, Josué conta que o primeiro impacto não se restringiu à beleza do lugar: “quando chegamos, nos percebemos leves. Tivemos uma experiência diferente de Ano Novo e foi daí para melhor.” Depois, eles passaram a frequentar a Terapia do Amor.

Greicy pontuou que uma transformação real aconteceu. “Uma direção vinda do Altar, sobre prioridades, me marcou demais. A minha vida estava bagunçada porque o Josué era o meu deus. Quando priorizei a Deus e recebi o Espírito Santo, tudo mudou: a paz passou a reinar no meu lar porque, antes, reinou dentro de mim. Hoje nosso casamento é uma bênção, temos diálogo. Por fora está tudo bem e por dentro, melhor ainda. Participar daquela Vigília da Virada valeu muito a pena”, finalizou.


Vigília da Virada no Templo de Salomão
  • Flavia Francellino / Fotos: Demetrio Koch 


reportar erro