Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 17 de julho de 2017 - 09:24


Leia a Bíblia em 1 ano – 143º Dia

Números 32, Salmos 76 e Isaías 24

“O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento…” Oséias 4.6

Conhecer a Bíblia é muito importante para todos nós, especialmente nos momentos mais difíceis de nossas vidas, pois Deus fala conosco por meio de Sua Palavra. O Espírito Santo nos conduz, nos orienta, e quando passamos por tribulações, Ele nos faz lembrar do que está escrito na Bíblia, de uma Palavra de Deus que nos conforte. Mas só nos lembraremos se tivermos conhecimento Dela.

Por isso, elaboramos um plano para que você leia a Bíblia em 1 ano. Se você ainda não começou, clique aqui e comece agora, não deixe para amanhã. Você verá o quanto isso transformará a sua vida.

Se você já está nesse propósito, acompanhe a leitura de hoje:

Números 32

  1. E os filhos de Rúben e os filhos de Gade tinham gado em grande quantidade; e viram a terra de Jazer, e a terra de Gileade, e eis que o lugar era lugar de gado.
  2. Vieram, pois, os filhos de Gade, e os filhos de Rúben e falaram a Moisés e a Eleazar, o sacerdote, e aos chefes da congregação, dizendo:
  3. Atarote, e Dibom, e Jazer, e Ninra, e Hesbom, e Eleale, e Sebã, e Nebo, e Beom,
  4. A terra que o Senhor feriu diante da congregação de Israel, é terra para gado, e os teus servos têm gado.
  5. Disseram mais: Se achamos graça aos teus olhos, dê-se esta terra aos teus servos em possessão; não nos faças passar o Jordão.
  6. Porém Moisés disse aos filhos de Gade e aos filhos de Rúben: Irão vossos irmãos à peleja, e ficareis vós aqui?
  7. Por que, pois, desencorajais o coração dos filhos de Israel, para que não passem à terra que o Senhor lhes tem dado?
  8. Assim fizeram vossos pais, quando os mandei de Cades-Barnéia, a ver esta terra.
  9. Chegando eles até ao vale de Escol, e vendo esta terra, desencorajaram o coração dos filhos de Israel, para que não entrassem na terra que o Senhor lhes tinha dado.
  10. Então a ira do Senhor se acendeu naquele mesmo dia, e jurou dizendo:
  11. Que os homens, que subiram do Egito, de vinte anos para cima, não verão a terra que jurei a Abraão, a Isaque, e a Jacó! porquanto não perseveraram em seguir-me;
  12. Exceto Calebe, filho de Jefoné o quenezeu, e Josué, filho de Num, porquanto perseveraram em seguir ao Senhor.
  13. Assim se acendeu a ira do Senhor contra Israel, e fê-los andar errantes pelo deserto quarenta anos até que se consumiu toda aquela geração, que fizera mal aos olhos do Senhor.
  14. E eis que vós, uma geração de homens pecadores, vos levantastes em lugar de vossos pais, para ainda mais acrescentar o furor da ira do Senhor contra Israel.
  15. Se vós vos virardes de segui-lo, também ele os deixará de novo no deserto, e destruireis a todo este povo.
  16. Então chegaram-se a ele, e disseram: Edificaremos currais aqui para o nosso gado, e cidades para as nossas crianças;
  17. Porém nós nos armaremos, apressando-nos adiante dos de Israel, até que os levemos ao seu lugar; e ficarão as nossas crianças nas cidades fortes por causa dos moradores da terra.
  18. Não voltaremos para nossas casas, até que os filhos de Israel estejam de posse, cada um, da sua herança.
  19. Porque não herdaremos com eles além do Jordão, nem mais adiante; porquanto nós já temos a nossa herança aquém do Jordão, ao oriente.
  20. Então Moisés lhes disse: Se isto fizerdes assim, se vos armardes à guerra perante o Senhor;
  21. E cada um de vós, armado, passar o Jordão perante o Senhor, até que haja lançado fora os seus inimigos de diante dele,
  22. E a terra esteja subjugada perante o Senhor; então voltareis e sereis inculpáveis perante o Senhor e perante Israel; e esta terra vos será por possessão perante o Senhor;
  23. E se não fizerdes assim, eis que pecastes contra o Senhor; e sabei que o vosso pecado vos há de achar.
  24. Edificai cidades para as vossas crianças, e currais para as vossas ovelhas; e fazei o que saiu da vossa boca.
  25. Então falaram os filhos de Gade, e os filhos de Rúben a Moisés, dizendo: Como ordena meu senhor, assim farão teus servos.
  26. As nossas crianças, as nossas mulheres, o nosso gado, e todos os nossos animais estarão aí nas cidades de Gileade.
  27. Mas os teus servos passarão, cada um armado para a guerra, a pelejar perante o Senhor, como tem falado o meu senhor.
  28. Então Moisés deu ordem acerca deles a Eleazar, o sacerdote, e a Josué filho de Num, e aos cabeças das casas dos pais das tribos dos filhos de Israel.
  29. E disse-lhes Moisés: Se os filhos de Gade e os filhos de Rúben passarem convosco o Jordão, armado cada um para a guerra, perante o Senhor, e a terra estiver subjugada diante de vós, em possessão lhes dareis a terra de Gileade.
  30. Porém, se não passarem armados convosco, terão possessões entre vós, na terra de Canaã.
  31. E responderam os filhos de Gade e os filhos de Rúben, dizendo: O que o Senhor falou a teus servos, isso faremos.
  32. Nós passaremos, armados, perante o Senhor, à terra de Canaã, e teremos a possessão de nossa herança aquém do Jordão.
  33. Assim deu-lhes Moisés, aos filhos de Gade, e aos filhos de Rúben, e à meia tribo de Manassés, filho de José, o reino de Siom, rei dos amorreus, e o reino de Ogue, rei de Basã; a terra com as suas cidades nos seus termos, e as cidades ao seu redor.
  34. E os filhos de Gade edificaram a Dibom, e Atarote, e Aroer;
  35. E Atarote-Sofã, e Jazer, e Jogbeá;
  36. E Bete-Nimra, e Bete-Harã, cidades fortes; e currais de ovelhas.
  37. E os filhos de Rúben edificaram a Hesbom, e Eleale, e Quiriataim;
  38. E Nebo, e Baal-Meom, mudando-lhes o nome, e Sibma; e os nomes das cidades que edificaram chamaram por outros nomes.
  39. E os filhos de Maquir, filho de Manassés, foram-se para Gileade, e a tomaram; e daquela possessão expulsaram os amorreus que estavam nela.
  40. Assim Moisés deu Gileade a Maquir, filho de Manassés, o qual habitou nela.
  41. E foi Jair, filho de Manassés, e tomou as suas aldeias; e chamou-as Havote-Jair.
  42. E foi Nobá, e tomou a Quenate com as suas aldeias; e chamou-a Nobá, segundo o seu próprio nome.

Salmos 76

  1. Conhecido é Deus em Judá; grande é o seu nome em Israel.
  2. E em Salém está o seu tabernáculo, e a sua morada em Sião.
  3. Ali quebrou as flechas do arco; o escudo, e a espada, e a guerra. (Selá.)
  4. Tu és mais ilustre glorioso do que os montes de caça.
  5. Os que são ousados de coração são despojados; dormiram o seu sono; e nenhum dos homens de força achou as próprias mãos.
  6. À tua repreensão, ó Deus de Jacó, carros e cavalos são lançados num sono profundo.
  7. Tu, tu és temível; e quem subsistirá à tua vista, uma vez que te irares?
  8. Desde os céus fizeste ouvir o teu juízo; a terra tremeu e se aquietou,
  9. Quando Deus se levantou para fazer juízo, para livrar a todos os mansos da terra. (Selá.)
  10. Certamente a cólera do homem redundará em teu louvor; o restante da cólera tu o restringirás.
  11. Fazei votos, e pagai ao Senhor vosso Deus; tragam presentes, os que estão em redor dele, àquele que é temível.
  12. Ele ceifará o espírito dos príncipes; é tremendo para com os reis da terra.

Isaías 24

  1. Eis que o Senhor esvazia a terra, e a desola, e transtorna a sua superfície, e dispersa os seus moradores.
  2. E o que suceder ao povo, assim sucederá ao sacerdote; ao servo, como ao seu senhor; à serva, como à sua senhora; ao comprador, como ao vendedor; ao que empresta, como ao que toma emprestado; ao que dá usura, como ao que paga usura.
  3. De todo se esvaziará a terra, e de todo será saqueada, porque o Senhor pronunciou esta palavra.
  4. A terra pranteia se murcha; o mundo enfraquece e se murcha; enfraquecem os mais altos do povo da terra.
  5. N a verdade a terra está contaminada por causa dos seus moradores; porquanto têm transgredido as leis, mudado os estatutos, quebrado a aliança eterna.
  6. Por isso a maldição tem consumido a terra; e os que habitam nela são desolados; por isso são queimados os moradores da terra, e poucos homens restam.
  7. Pranteia o mosto, enfraquece a vide; suspiram todos os alegres de coração.
  8. Cessa o folguedo dos tamboris, acaba o ruído dos que exultam, cessa a alegria da harpa.
  9. Com canções não beberão vinho; a bebida forte será amarga para os que a beberem.
  10. Demolida está a cidade vazia, todas as casas fecharam, ninguém pode entrar.
  11. Há lastimoso clamor nas ruas por falta do vinho; toda a alegria se escureceu, desterrou-se o gozo da terra.
  12. Na cidade só ficou a desolação, a porta ficou reduzida a ruínas.
  13. Porque assim será no interior da terra, no meio destes povos, como a sacudidura da oliveira, como os rabiscos, quando está acabada a vindima.
  14. Estes alçarão a sua voz, cantarão com alegria; e por causa da glória do Senhor exultarão desde o mar.
  1. Por isso glorificai ao Senhor no oriente, nas ilhas do mar, ao nome do Senhor Deus de Israel.
  2. Dos confins da terra ouvimos cantar: Glória ao justo. Mas eu disse: Emagreço, emagreço, ai de mim! Os pérfidos têm tratado perfidamente; sim, os pérfidos têm tratado perfidamente.
  3. O temor, e a cova, e o laço vêm sobre ti, ó morador da terra.
  4. E será que aquele que fugir da voz de temor cairá na cova, e o que subir da cova o laço o prenderá; porque as janelas do alto estão abertas, e os fundamentos da terra tremem.
  5. De todo está quebrantada a terra, de todo está rompida a terra, de todo é movida a terra.
  6. De todo cambaleará a terra como o ébrio, e será movida e removida como a choça de noite; e a sua transgressão se agravará sobre ela, e cairá, e nunca mais se levantará.
  7. E será que naquele dia o Senhor castigará os exércitos do alto nas alturas, e os reis da terra sobre a terra.
  8. E serão ajuntados como presos numa masmorra, e serão encerrados num cárcere; e outra vez serão castigados depois de muitos dias.
  9. E a lua se envergonhará, e o sol se confundirá quando o Senhor dos Exércitos reinar no monte Sião e em Jerusalém, e perante os seus anciãos gloriosamente.

 

O que você aprendeu com a leitura de hoje? Deixe o seu comentário.

E não desanime. Continue firme para ler a Bíblia em 1 ano, aqui no Universal.org.

Acompanhe a leitura do 142º dia clicando aqui.


  • Redação (*) / Foto: Thinkstock 


reportar erro