Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 30 de maio de 2019 - 13:42


Grupo “Mulheres em Ação” realiza trabalho de conscientização sobre o câncer

Voluntárias percorreram comunidades de Lusaka, capital da Zâmbia. Saiba Mais

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 9,6 milhões de pessoas em todo o mundo foram vítimas fatais do câncer em 2018.

Aproximadamente 70% das mortes por câncer ocorrem em países de baixa e média renda. A apresentação tardia, o diagnóstico e tratamento inacessíveis são comuns. Em 2017, apenas 26% dos países de baixa renda relataram ter serviços de patologia disponíveis no setor público.

Os tipos de câncer mais comuns são: 

– Pulmão (2,09 milhões de casos)

– Mama (2,09 milhões de casos)

– Colorretal (1,8 milhão de casos)

– Próstata (1,28 milhão de casos)

– Pele não-melanoma (1,04 milhão de casos)

 – Estômago (1,03 milhão de casos)

Entre 30% e 50% dos cânceres podem ser prevenidos. O câncer pode ser reduzido e controlado por meio da prevenção. A descoberta precoce e o tratamento de pacientes com a doença têm grandes chances de cura.

Trabalho de conscientização

Pensando em ajudar os moradores das comunidades de Lusaka, capital da Zâmbia, o grupo “Mulheres em Ação” (grupo formado por esposas de pastores da Universal local), desde janeiro passado, começou um trabalho de conscientização sobre o câncer.

O trabalho tem como objetivo levar homens, mulheres e crianças a terem conhecimento das doenças e também como preveni-las. Além das voluntárias, a ideia se estendeu ao Diretor Geral do Hospital do Câncer, o único especializado no país, bem como à junta médica da instituição.

Os primeiros a receberem o trabalho, foram os moradores da comunidade de Missisi Compound. Lá, cerca de 250 pessoas tiveram acesso a exames de mama gratuitos, além de assistência e esclarecimento sobre câncer infantil e de próstata, realizados por profissionais da saúde no ramo da oncologia.

No dia do Câncer Infantil (15 de fevereiro), o grupo visitou uma escola e um orfanato na cidade para, também, levar essa conscientização aos pais, professores e às crianças.

A ação mais recente aconteceu no dia 18 de maio último, quando o grupo ‘Mulheres em Ação”, acompanhado de enfermeiros do Hospital do Câncer – e com o apoio do Ministério da Saúde – esteve presente na comunidade de Chawama, uma das mais populosas do país, a fim de alcançar àqueles que não têm condições e acesso aos médicos e hospitais.

Além de levarem informações para se ter os cuidados devidos, também foi oferecido exame gratuito de mama para todas as mulheres. A comunidade também recebeu apoio espiritual dado pelos pastores e obreiros que estão sempre de plantão com o grupo.

Grupo de mulheres de fé

Desde sua fundação, em 2009, na África do Sul, idealizado por Márcia Pires (esposa do Bispo Marcelo Pires), o “Mulheres em Ação” tem realizado vários projetos. Só para exemplificar, alguns deles promovem a conscientização sobre abusos à mulher e à criança, e sobre o aumento da incidência do câncer na população.

A Universal está presente na Zâmbia desde 1995. Atualmente conta com 5 templos em todo o país e aproximadamente 1.500 membros. O “Mulheres em Ação” é um dos seis grupos registrados no Controle Mundial de Câncer (UICC). Por conseguinte, a Universal aparece no mapa mundial da organização como membro ativo no combate ao câncer.

Quer saber mais sobre o trabalho da Universal pelo mundo? Acesse a página oficial no Facebook.


  • Sabrina Marques / Fotos: Cedidas 


reportar erro