Rede aleluia

Notícias | 7 de outubro de 2019 - 10:40


Gari encontra dinheiro e devolve à dona

História de honestidade e gratidão pode inspirar a mudança de conduta de muitas pessoas

Realengo é um bairro de periferia na zona oeste do Rio de Janeiro onde moram e circulam milhares de pessoas. Este é o cenário de uma história sobre honestidade e gratidão. Há quase um mês, o gari Leandro de Carvalho Silva, de 31 anos, encontrou R$ 700 quando fazia a coleta de lixo no bairro. O dinheiro era de uma idosa. Maria Eli da Silva Rodrigues, de 72 anos, havia saído para pagar o aluguel da filha quando o dinheiro caiu de seu bolso.

Leandro fez de tudo para encontrar o dono do dinheiro. Ele lembrou que uma senhora havia passado pelo local. “Fui na casa dela e perguntei: ‘a senhora perdeu algo?’ Ela disse: ‘meu filho, perdi R$ 700’. Ela estava nervosa, quase chorou quando contei que tinha achado.

Ela ficou muito agradecida, disse que ‘Deus me colocou ali’. Nunca pensei que acharia tão rapidamente o dono do dinheiro”, revelou ele, em matéria publicada pelo site de notícias O Dia.

Ele disse que em seu trabalho é normal achar coisas perdidas, mas que nunca fica com o que encontra. “O que é meu é meu. O que não é tenho que entregar. Gosto de conquistar minhas coisas com suor, com o fruto do meu trabalho. E a vida está muito difícil, imagina se não devolvem o dinheiro dela? Deus vai agradecer isso que eu fiz, pois foi de bom coração. Fico feliz de fazer o bem”, afirmou.

Com o dinheiro que ganha, Maria Eli mantém a casa onde mora com uma neta e ainda paga o aluguel da filha, que há dois anos sofreu um acidente vascular cerebral (AVC). “Eu fiquei desesperada, mas, quando ele falou que tinha achado o dinheiro, foi uma sensação de gratidão. Hoje em dia é difícil acontecer isso, tinha que ser normal, mas não é. Ele deu um exemplo de honestidade”, disse a idosa.

Milhares de pessoas curtiram o post com a notícia do gesto de Leandro, que “viralizou” nas redes sociais. O ideal é que condutas como a dele realmente contagiassem a todos para que agissem assim.

Já imaginou se todos procedessem da mesma forma ao encontrar algo que não lhes pertence e devolvessem aos seus donos? O exemplo vale para mostrar como devemos lidar com o que é do outro em nossa sociedade. É uma atitude que não deve ser exceção, mas regra. Um gesto de respeito e, principalmente, de honestidade.


  • Eduardo Prestes / Foto: Reprodução 


reportar erro