Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 29 de abril de 2019 - 13:00


“Fico com meu namorado ou escolho as amizades?”

No A Escola do Amor Responde desta semana, os professores Renato e Cristiane Cardoso orientam a aluna Alessandra a como agir com suas amizades. Ela diz que seu namorado reclama muito dos seus amigos e que até considerou romper o relacionamento por causa deles. Confira.

Alessandra – Ultimamente o meu namorado está com muito ciúme dos meus amigos e até já falou em terminarmos nosso namoro. A minha pergunta é: deixo de ter amizades ou deixo que ele termine esse relacionamento? Prefiro que ele termine, pois não quero deixar as minhas amizades, até porque ele também tem as dele. Estou errada?

Renato – A questão aqui é mais profunda. Eu não sei por que ele quer terminar ou por que quer que você deixe de ter certas amizades. Não sei se ele quer dizer todas as amizades, o que em nenhuma circunstância estaria correto. Então, a pergunta não é se você aceita o que ele está exigindo ou se deve manter a sua posição, mas o motivo que o leva a se incomodar com as suas amizades. Realmente elas não são saudáveis para o relacionamento ou ele está apenas inseguro? Ele teria uma natureza controladora e quer ter posse de você? Essas são as verdadeiras questões que devem ser analisadas.

Cristiane – Talvez você não tenha noção, mas algumas coisas que acontecem no relacionamento podem ser consequência da forma como vocês se conheceram. Vamos dizer que o seu namorado começou uma amizade com você por algum meio. Começou a amizade, vocês ficaram e iniciaram um relacionamento. Na cabeça dele pode estar passando que isso vai se repetir com outra pessoa e aí surge a insegurança.

Renato – Talvez por isso ele queira cortar os contatos ou o meio pelo qual vocês se encontraram. Se foi na balada, ele não quer mais que você vá à balada. Se vocês se conheceram nas redes sociais, ele não quer mais que você tenha redes sociais ou fique nelas em contato com amigos. É dessas situações que surgem as suspeitas e as inseguranças com amizades.

Cristiane – Essa é uma hipótese, mas você tem de avaliar tudo isso. O que você tem que entender é que para que o relacionamento seja saudável precisa haver sacrifícios. Mesmo que você não queira deixar as suas amizades, terá de sacrificá-las pelo seu relacionamento. Não estou dizendo todas, mas aquelas que não combinam com um relacionamento amoroso, como a amizade com o sexo oposto. Ter contato com uma pessoa do sexo oposto, uma vez que você está comprometida, é algo estranho. Eu, por exemplo, não ficaria à vontade sabendo que o Renato tem amizade com uma mulher e que ela não é minha amiga. E provavelmente ele também não iria gostar de saber que tenho um amigo. Vocês podem ter amizades em comum e que façam bem à relação. Mas, se você ficar com essa ideia de que não vai mudar, poderá ter dificuldades de achar alguém que vai aceitar compartilhar você com essas amizades. As pessoas hoje em dia, infelizmente, querem que tudo se adapte ao jeito delas.

Renato – Querem ter tudo, mas não querem abrir mão de nada. Querem chegar a um lugar melhor, mas sem sair de onde estão. Mas assim não dá, amiga.


  • Camila Dantas / Foto: Fotolia  


reportar erro