Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 14 de dezembro de 2018 - 00:00


A solidão que faz bem

Vivemos em um mundo onde tudo é quase que instantâneo. Informações, contatos, notícias e acontecimentos do nosso cotidiano costumam correr mais rápido que fogo em trilha de pólvora. Críticas, elogios ou calúnias alcançam nossos olhos ou ouvidos de maneira imediata.

Seja de forma falada, por meio de um vídeo na internet, de um telefonema, de um áudio enviado pelo “zap”, escrita através de um comentário em nossas redes sociais, por e-mail, uma mensagem curta que chega no celular ou qualquer outra forma de comunicação. Seja como for, hoje está se tornando quase impossível nos isolarmos. Está cada dia mais difícil ficarmos longe das informações e acontecimentos, pois, ainda que você não procure as pessoas, elas lhe alcançam através da tecnologia. E aí que mora o perigo.

A Bíblia mostra que o Senhor Jesus, constantemente, Se retirava, Se afastava das multidões, da agitação da cidade, das palavras de elogios ou acusações, e até dos Seus pupilos amados, os discípulos. Ele, simplesmente, Se retirava e ia rumo à solidão. Ele sabia que somente Se isolando, em certos momentos, seria possível conectar-Se 100% com o Pai. Portanto, a solidão era uma ferramenta de conexão e não uma autopunição.

Muitas pessoas temem a solidão e fazem de tudo para jamais ficarem sós. Isso porque elas já estão sozinhas na realidade. Mesmo com amigos ou nas baladas, dentro de uma igreja cantando no coral ou pregando atrás do púlpito, com milhares de likes e comentários positivos em suas redes sociais ou com flashes e luzes da fama. Até uma simples dona de casa cheia de filhos e com uma rotina apertada, não importa, todas essas pessoas sofrem quando estão sozinhas e, por isso, elas evitam esse momento a qualquer custo. Muitas fogem até do silêncio, por medo de ouvir os gritos da própria alma, e sempre têm uma música ou tv ligada, tudo isso para evitar a tão temida “SOLIDÃO”.

O problema não é ficar sozinha

O fato é que a solidão funciona como pimenta em uma ferida que já existe na alma de muitas pessoas. O problema não é ficar sozinha em casa ou o silêncio ao seu redor. O problema é a falta do Companheiro da sua alma, O Espírito Santo. Ele nos faz valorizar a tão temida solidão.

Quem tem o Espírito Santo sabe tirar proveito dela, pois não se isola das pessoas de forma doentia, ou prefere ficar sozinho para ter liberdade para fazer o que quer, sem que ninguém testemunhe, não! O Senhor Jesus era sociável, amava gente, desfrutava da presença dos discípulos. Ele ia a casamentos e sabia confraternizar, quando necessário. Ou seja, Ele não era uma pessoa antissocial, ou que se punia ou punia os outros afastando-se de tudo para se afundar no isolamento, não era isso. Ele sabia valorizar os momentos sozinhos. Ele sabia que era ali que teria total conexão com o Pai, por essa razão ficar sozinho O fazia tão bem.

E você, tem dificuldade em ficar sozinha? A solidão lhe machuca ou assusta?

Então, busque o Companheiro invisível (Espírito Santo), pois com Ele você saberá que jamais estará só. Mesmo quando estiver fisicamente, não estará espiritualmente.

E você que já O tem, faça um bom uso da solidão. Tire proveito dela e fortaleça sua intimidade com o Altíssimo. Deixe o celular de lado, esqueça o “zap”, o Face e o Insta. Desligue a tv, o rádio e rejeite os pensamentos vãos. Aproveite a solidão e mergulhe no íntimo do seu Senhor e, quanto mais você fizer isso, mais desejará fazer, tal como o Senhor Jesus desejava ardentemente estar a sós com o Pai.

Viu só? A solidão não é tão ruim quanto parece, basta saber tirar vantagem dela!

 


  • Bianca Carturani 


reportar erro