Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Palavra amiga - Podcast | 12 de abril de 2019 - 14:35


Carta de afronta: “Ou eu saio daqui curada ou Deus vai me levar”

Conheça a história da jovem Danila que venceu as afrontas em sua saúde

Problemas familiares fizeram com que Danila Souza, de 35 anos, buscasse ajuda na Universal. Junto com ela, seus pais e sua irmã também passaram a frequentar as reuniões. O tempo passou e sua família, que era marcada por brigas e enfermidades, foi transformada.

Anos se passaram e Danila permaneceu na fé, recebeu o Espírito Santo, se casou e estava vivendo bem e feliz. Contudo, um diagnóstico médico apareceu como afronta em sua vida.

“Eu fui diagnosticada com Síndrome de Crohn. Comecei a ter hemorragia, fraqueza e fui desenvolvendo outras doenças. Tive úlcera, gastrite, hérnia e estreitamento do estômago”, lembra a jovem.

Apesar de ser acompanhada com médicos especialistas, seu quadro clínico, mesmo sendo uma pessoa de Deus, não melhorava. “A cada dia que passava era pior, eu não conseguia nem tomar água. Até que um dia eu cheguei a uma consulta e o médico disse que teria que colocar uma bolsa de colostomia. Isso para mim foi uma afronta enorme”, recorda.

O que parecia não poder piorar, piorou. Danila também foi diagnosticada com trombose, teve uma parada cardíaca e chegou a pesar 47 quilos.

Atitude de fé

Todavia, um dia Danila teve uma reação inesperada. Pediu para que seu marido sacrificasse no Altar de Deus por ela. Mesmo no hospital, ela estava decidida. “Ou eu saio daqui curada ou Deus vai me levar”.

Inesperadamente, contra todas as possibilidades médicas, Danila surpreendeu a todos.

Ela agiu da mesma forma como o rei de Judá, Ezequias, ao ser afrontado pelo rei da Assíria, chamado Senaqueribe. Ao receber uma carta de afronta do inimigo, Ezequias a apresentou para o Altíssimo, para que Ele revelasse o Seu poder para os insultadores.

“Senaqueribe havia vencido muitas ‘nações’. Foram 46 cidades do reino de Israel (o Reino do Norte). Ele cercou Jerusalém, mas não pôde entrar. Porque o rei Ezequias, que conhecia a Palavra de Deus, simplesmente pegou a carta de afronta de Senaqueribe e entrou no Templo, construído por Salomão. E falou: ‘Olha, Deus, a carta do nosso inimigo’”, explicou o Bispo Edir Macedo, durante a “Palavra Amiga”.

Então, a resposta do Todo Poderoso veio: “Assim livrou o Senhor a Ezequias, e aos moradores de Jerusalém, da mão de Senaqueribe, rei da Assíria, e da mão de todos; e de todos os lados os guiou.” 2 Crônicas 32.22.

Assim como no passado, Deus também se revela aos que O buscam no presente. Veja como foi o livramento da afronta na vida de Danila, no vídeo abaixo:

A carta de afronta

Se você, assim como Danila, também está vivenciando uma situação de afronta em sua vida, participe do grande Clamor contra as afrontas, neste domingo.

Escreva todas as afrontas que tem vivenciado e vá vestido com um pano de saco, para apresentar no Altar de Deus.

Domingo de Ramos

Neste domingo também será Domingo de Ramos, um dia importante para os cristãos, pois foi nesse dia que o Senhor Jesus entrou em Jerusalém e foi recebido por pessoas com ramos de palmeiras, dando glórias a Ele.

“No dia seguinte, ouvindo uma grande multidão, que viera à festa, que Jesus vinha a Jerusalém, tomaram ramos de palmeiras, e saíram-lhe ao encontro, e clamavam: Hosana! Bendito o Rei de Israel que vem em nome do Senhor.
E achou Jesus um jumentinho, e assentou-se sobre ele.” João 12:12-14

É muito comum, neste dia, cristãos levarem seus ramos à Igreja para celebrar a chegada de Jesus. Leve seu ramo também! Pois será o início da Semana Santa (clique aqui e saiba mais sobre os 3 dias)

A reunião especial acontecerá em todos os templos da Universal. Diretamente do Templo de Salomão Bispos e pastores clamarão em seu favor. Para encontrar a Universal mais próxima de você, clique aqui.

No Templo de Salomão, a reunião será conduzida pelo Bispo Edir Macedo, às 9h30, na avenida Celso Garcia, 605, Brás, na zona leste de São Paulo.


  • Rafaela Dias / Foto: Reprodução 


reportar erro