Universal realiza palestra de incentivo à mudança de vida em Maceió

Da Redação / Fotos: Cedidas

No início do mês de agosto, o grupo Universal nos Presídios (UNP) levou às mais de 200 detentas do Presídio Feminino Santa Luzia, localizado na cidade Universitária, em Maceió, capital de Alagoas, uma palestra motivacional, cujo objetivo foi conscientizar as reclusas de que é possível reconstruir suas vidas.

Porém, para que isso aconteça, é necessário que façam novas escolhas, por isso, o tema da palestra foi: “Escrevendo uma nova história”.

O pastor Daniel Darley, responsável pelo UNP em Maceió, esclareceu o porquê este tipo de trabalho com as detentas é tão importante. “Investimos nesse trabalho para que eles se libertem do sentimento de culpa; procuramos, também, incentivá-las a resgatar os valores diante dos familiares e da sociedade após o cumprimento de suas penas”, comentou.

A palestra motivacional foi ministrada por Rúbia Sasse, uma das voluntárias do trabalho do grupo dentro dos presídios. “Nosso objetivo é resgatar a autoestima das mulheres detidas e orientá-las de que podem, sim, mudar o rumo de suas vidas e, assim, escolher o caminho certo para o futuro”, comentou.

A dura realidade

De acordo com o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), nos últimos 15 anos, o número de presas aumentou em 567% no Brasil. A população carcerária feminina subiu de 5.601 para 37.380 entre 2000 e 2014. Na maioria das vezes o motivo de 68% das prisões é por tráfico de drogas.

Estudos ainda apontam que a vida carcerária feminina é muito diferente dos presídios masculinos quando se trata do apoio familiar. “As mulheres deixam tudo para ajudar seus maridos, seus filhos, quando estes estão atrás das grades, porém, a recíproca não é verdadeira. A maioria é esquecida, não recebe visitas, por isso, o trabalho do UNP neste presídio feminino em especial - que é o único no estado e considerado de segurança máxima - é realizado por 40 voluntários, uma vez por semana”, comentou o pastor Daniel.

Uma boa ação é sempre bem-vinda

Todas as visitas realizadas pelos voluntários são sempre acompanhadas por boas ações. Além da palestra, as detentas também receberam 103 kits de higiene pessoal. Ainda neste dia, nove internas do complexo entregaram suas vidas nas mãos de Deus, batizando-se nas águas.

Veja os números de doações do trabalho do grupo no Presídio Feminino de Santa Luzia de janeiro a junho de 2017:

250 kits de higiene doados (sabonetes, peças íntimas, absorventes)

4.800 exemplares do jornal Folha Universal

5.600 folhetos e Folhinhas

260 Bíblias

550 livros doados (Nos Passos de Jesus e A Última Pedra)

2.121 familiares beneficiados com cafés da manhã em frente ao presídio, além de cestas básicas, fogão, botijão de gás e roupas.

O trabalho do UNP

Criado há mais de 30 anos, o grupo Universal nos Presídios (UNP) tem por objetivo ressocializar os detentos. Os trabalhos vão desde evangelização, oficinas de artes, esportes, sessões de cinema, oferecimento de cafés da manhã para detentos, familiares e servidores, além dos mais variados tipos de doações como livros, cestas básicas, alimentos, roupas, kits de higiene e assistência jurídica gratuita.

Em 2016, 7 mil voluntários realizaram 837.746 atendimentos aos presos. Em 2017, a UNP levou o trabalho social para todos os continentes e chegou a 52 países.

Atualmente o grupo é coordenado em todo o Brasil pelo bispo Eduardo Guilherme. Conheça mais sobre o UNP, bem como as ações realizadas. Acesse e curta o seu perfil oficial no Facebook, clicando aqui.

ler mais
Reportar erro

comentários

Carregar mais

Comunicar Erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente