Uma palavra de conforto a quem tanto precisa

Por Débora Picelli / Fotos: Cedidas pelo grupo EVG Consolador

A fim de amparar quem passa por um momento de luto, seja pela perda de um familiar ou amigo, no dia 2 de novembro último, feriado, voluntários de alguns grupos de evangelização da Universal de todo o País se reuniram, em todos os cemitérios do Brasil, para realizar a “Cerimônia de oração pela família”.

Mais de 27 mil evangelistas de todo o País, entre eles, do grupo Consolador – um dos braços do grupo de Evangelização (EVG) que atua nos cemitérios –, Filhos da Universal, Universal na Fundação Casa Brasil (UFCB) e EVG Hospital participaram da ação e visitaram os mais de 2,6 mil cemitérios em todos os estados. Só em São Paulo, mais de 10 mil voluntários participaram da ação e levaram apoio para 187 cemitérios.

Com o empenho de todos, estima-se que mais de 2,3 milhões de pessoas foram alcançadas no dia.

Batismo nas águas

Nos Cemitérios São Pedro, na Vila Alpina, e no de Itaquera, ambos na capital paulista, e no Cemitério do Curuçá, em Santo André, na região do ABC, além do consolo, os evangelistas também levaram oportunidade de nova vida por meio do batismo nas águas, para os que um dia estiveram na Presença de Deus e se afastaram.

De acordo com o pastor Joel Souza, responsável pelo grupo Consolador em todo o País, 10 pessoas receberam um roupão impermeável e decidiram deixar o passado para trás e recomeçar com Deus, sendo batizadas por efusão, isto é, quando a água é derramada sobre o batizado.

Assim como o eunuco que cruzou o caminho do apóstolo Filipe quis ser batizado mesmo estando no meio de uma estrada (Leia em Atos 8. 36), pois não aceitava mais viver longe de Deus, as pessoas também não se importaram de estar dentro do cemitério, e, num momento de luto, decidiram dar um novo rumo para suas vidas.

Além do atendimento realizado pelos voluntários. O movimento também contou com um ponto de fé, onde as pessoas eram convidadas a deixar seus nomes e de seus familiares em um livro de orações. Segundo o pastor Joel, esse trabalho realizado nos cemitérios é muito importante, pois busca apresentar a quem sofre o Espírito Consolador. “Percebi que muitos saíram com mais força ao ouvirem uma palavra de fé e esperança”, completou.

O apoio dos voluntários foi fundamental para quem estava se sentindo perdido e encontrou nas mensagens passadas o que precisava. “Levamos a Palavra para inúmeras pessoas, pessoas com a dor da perda. Mas, nós, como instrumentos de Deus, levamos o alimento para elas, que é a Palavra de Deus”, contou o voluntário João Roberto Mancini, de 40 anos, que participou da ação no Cemitério São Pedro.

Assista ao vídeo abaixo e confira o trabalho do grupo no Amazonas:


Se você precisa de ajuda por causa da perda de alguém querido ou quer ser voluntário desse ou de outros projetos da Universal, clique aqui, e encontre o endereço de uma Igreja mais próxima de sua casa e converse com o responsável pelo grupo.

ler mais
Reportar erro

comentários

Carregar mais

Comunicar Erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente