Testemunhas de Jeová são banidas da Rússia

Por Janaina Medeiros / Fotos: Fotolia e Reprodução

No dia 20 de abril, o Supremo Tribunal russo condenou e suspendeu as atividades do grupo religioso Testemunhas de Jeová em todo o país. Ao todo, serão fechados 396 templos, conhecidos como Salão do Reino, e apreendidas todas as propriedades da organização, que passarão para as mãos do Estado.

O veredicto da proibição aconteceu após alguns meses de debate e várias investigações sobre a atuação da organização religiosa no país eslavo. O tribunal acabou aceitando um requerimento do Ministério da Justiça para que a organização fosse considerada um grupo extremista, a mesma designação dada a movimentos terroristas como o Estado Islâmico e a Al-Qaeda. A partir da decisão, qualquer prática envolvendo a organização religiosa será criminalizada.

De acordo com a agência de notícias Interfax, a procuradora da justiça da Rússia Svetlana Borisova disse em audiência do Supremo Tribunal que as Testemunhas de Jeová são uma ameaça à população local. “A organização religiosa Testemunhas de Jeová mostra indícios de extremismo. Representa uma ameaça para nossos cidadãos, a ordem pública e a segurança da sociedade”, afirmou.

O governo ainda entendeu que o grupo distribuía literatura que violava as leis antiextremistas em vigor no país e que seus panfletos incitavam o ódio contra outros grupos. Além disso, considerou que a proibição das transfusões de sangue por seus seguidores coloca em risco a vida das pessoas.

Contrários à fé bíblica

A instituição Testemunhas de Jeová, fundada nos Estados Unidos no século 19, é conhecida pela rejeição ao serviço militar, às transfusões sanguíneas e ao voto. Apesar dessas ações, ainda possui diversas doutrinas que negam os ensinamentos centrais da Bíblia. Isso porque se baseia em uma interpretação bíblica criada pelo grupo, a partir de uma versão chamada de Tradução do Novo Mundo das Sagradas Escrituras.

Nessa versão, muitos versículos diferem da fé bíblica, a começar pela negação da existência da Santíssima Trindade (Pai, Filho e Espírito Santo). Acreditam em um só Deus (chamado por eles de Jeová), mas negam a divindade de Jesus, considerando-O apenas como um anjo criado por Ele que O ajudou na criação do restante da humanidade. Quanto ao Espírito Santo, consideram-No uma força impessoal, como a eletricidade.

Sem qualquer justificativa bíblica, o grupo religioso ensina que a vida eterna na presença de Deus é destinada somente para um grupo seleto de 144 mil pessoas. Para eles, todos os outros fiéis permanecerão na Terra, que será renovada e limpa por Deus de toda a maldade. Entretanto, a Bíblia é clara quando diz que todos que entregam suas vidas a Jesus têm vida eterna no Reino de Deus junto à Sua presença.

O grupo também contraria a existência do inferno. Para seus seguidores, as pessoas “más” apenas serão aniquiladas da Terra e deixarão de existir.

As Testemunhas de Jeová também não acreditam na cura de enfermos obtida pela fé. Apesar de a Bíblia deixar claro que Jesus curava a todos que expressavam a fé nEle e ensinava sobre o exercício da autoridade para ministrar a cura aos doentes, o grupo considera que a missão principal dos fiéis é apenas pregar as boas-novas do Reino de Deus, e não ministrar milagres.

ler mais
Reportar erro

comentários

Carregar mais

Comunicar Erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente