Sugar baby: um novo nome para relação por interesse

Por Rafaella Rizzo / Foto: ThinkStock

Há alguns anos surgiu o estilo sugar baby de ser. Em resumo, um sugar baby (ou patrocinado, como são chamados no Brasil) é um homem ou mulher jovem que quer se relacionar com pessoas mais velhas, experientes e ricas para serem mimados. Presentes caros, jantares finos, mesadas gordas, alguém interessante para sair e dicas para crescer profissionalmente são alguns dos objetivos desses jovens. Já um sugar daddy ou sugar mommy (que são os patrocinadores) tem o objetivo de ter uma companhia para “curtir” a vida ou quem sabe encontrar o amor. É uma relação por interesse? Sim, de certa forma, mas não há enganação. Ambos os lados deixam bem claro o que esperam um do outro. Também não pode ser considerado prostituição, já que o sexo não é obrigatório (a não ser que seja consensual).

Já há aplicativos de relacionamentos do tipo, com fila de espera para novos integrantes que, apesar de não se prostituírem, mostram o corpo em fotos insinuantes, para chamar atenção de um possível patrocinador.

Amor verdadeiro

Práticas assim desvalorizam os relacionamentos e cauterizam os corações, além de impedirem que as pessoas creiam no verdadeiro amor. Em algum momento, elas cansarão do que é passageiro, na base de um contrato, e um relacionamento sério e duradouro fará falta. “Em 1 Coríntios 13 diz que o amor não busca os seus próprios interesses, não é egoísta, não pensa só em si mesmo, no que vai ganhar e no que pode tirar dessa pessoa, desse relacionamento”, diz a escritora e palestrante Cristiane Cardoso.

“Quem busca os seus próprios interesses, não sabe o que é o amor, pois amar é dar sem precisar receber nada em troca. Mas as pessoas, infelizmente, não entendem o que é isso. Quem quer viver o amor verdadeiro deve entender que ele só é possível por meio da fé em Deus”, explica Cristiane.

Sendo Deus o criador do amor, entendemos que precisamos conhecê-Lo para experimentar esse sentimento sublime. A vontade de amar, de acordo com a escritora, nada mais é do que o desejo de ter um encontro com o Altíssimo. “Pare de tentar achar amor nas baladas, nas músicas, nas ficadas. Depois que você conhecer a Deus, vai aprender a amar e ser amada. O próprio Deus vai te presentear com uma pessoa que te faça feliz”, conclui.

Ouça aqui o áudio completo sobre a meditação nessa passagem

Aprenda como ter o amor inteligente e verdadeiro nas palestras da Terapia do Amor, que acontecem todas as quintas-feiras na Universal. Encontre aqui o templo mais próximo da sua casa.

ler mais
Reportar erro

comentários

Carregar mais

Comunicar Erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente