Presos, mas não esquecidos

Por Rafaella Rizzo / Fotos: Cedidas

Não é só no Brasil que a Universal se esforça para plantar a semente da Salvação na população carcerária. Em vários países, a “Universal nos Presídios” (UNP) realiza uma evangelização especial para, além de salvar a alma, auxiliar na ressocialização de internos em presídios masculinos e femininos.

Na África do Sul, por exemplo, os familiares que visitam seus entes queridos na prisão de Joanesburgo, localizada na cidade de mesmo nome, recebem mensalmente a visita de voluntários que dão uma palavra de ânimo para que eles enfrentem esse momento tão difícil, além da doação de alimentos e artigos de higiene pessoal (veja abaixo). No movimento realizado no dia 16 de setembro, 18 famílias e quase 150 pessoas se beneficiaram desse trabalho social. “Eles diziam como é bom ver que há pessoas que se preocupam quando parece que o mundo inteiro está contra elas”, disse o pastor Wessels Sibeko, coordenador do projeto no país.

Saindo do continente Africano e indo para a América Latina, o UNP no Peru inovou ao proporcionar uma aula de ginástica para 150 detentas da Penitenciária de Segurança Máxima “E. P. Anexo Chorrillos”, em Lima. Além da aula, kits de higiene foram distribuídos (veja abaixo).

“Temos visto mudanças nas presas, muitas delas conseguiram deixar o passado para trás e hoje podem ver nessa situação a oportunidade de mudar e não cometer os mesmos erros, mas se tornar uma pessoa melhor para se reintegrar à sociedade. Nossa principal preocupação é cuidar da alma e trazê-las para o Senhor Jesus”, diz o pastor Arturo Germán Machado, responsável pelo trabalho no país. Semanalmente, aos sábados, voluntários do projeto também visitam familiares que ficam à espera para visitar os detentos do Presídio de Lurigancho.


Na Colômbia, o UNP realizou, no dia 25 de setembro, uma reunião especial no presídio feminino de “El buen pastor”, em Bogotá. O encontro reuniu 70 pessoas, que, além de orações, receberam doação de kits de higiene e 80 exemplares do livro “A Dama da fé”.

O projeto nas Ilhas Cayman, no Caribe, realizou, no dia 22 de setembro, a primeira reunião para os detentos do presídio de Her Majesty's Prison. “A ação foi positiva, doamos cerca de 20 Bíblias e alguns livros ‘A última pedra’. Na oportunidade, também atendemos alguns internos. Esse trabalho será realizado duas vezes por mês”, explica o pastor Miguel Malone, coordenador do UNP no país.


FJU

Em Cabo Verde (veja abaixo), também na África, a Força Jovem Universal (FJU) se uniu à causa e, no dia 6 de outubro, visitou os reclusos da cadeia de São Martinho, maior estabelecimento penal de Praia, capital do país. Além de doações de kits de higiene, os voluntários realizaram apresentações musicais e um campeonato de futebol com os internos.

De acordo com o pastor responsável pelos trabalhos da Universal nos Presídios e FJU, Nilton Jorge, as atividades têm por objetivo levar uma palavra de fé e esperança de uma vida melhor aos detentos. “Ao participarem das atividades culturais e esportivas, os internos se sentem valorizados e, isso ajuda na própria autoestima, consequentemente diminui a tensão própria desses locais”, explica.

A ação reuniu 35 mulheres e mais de 300 homens. O trabalho começou em 2014, na capital do país e por semana atende mais de 400 pessoas.

Para conhecer melhor o trabalho voluntário do grupo UNP, clique aqui.

Ou procure o endereço de uma Universal mais próxima de sua casa.

ler mais
Reportar erro

comentários

Carregar mais

Comunicar Erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente