"Precisamos de pessoas que estejam prontas para dar suas vidas por essas almas"

Por Cinthia Meibach / Fotos: Cedidas

A terra dos diamantes. Assim Serra Leoa, país localizado no continente africano, é conhecida por grande parte do mundo, principalmente por aqueles que gostam de se enfeitar com as pedras preciosas da região.

Contudo, por trás do brilho dos minérios, existe uma realidade ignorada por quase todos. Os problemas sociais e econômicos em Serra Leoa fazem com que o país apresente um dos piores Índices de Desenvolvimento Humano (IDH) mundial, ocupando o 181o. lugar no ranking do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento.

Dados oficiais mostram que 47% da população é subnutrida, sendo que a esperança de vida ao nascer não passa dos 42 anos. Apenas 53% dos domicílios têm acesso à água potável e 11% à rede sanitária.

Diante de tantas notícias ruins, um acontecimento trouxe esperança e fé para esse povo acostumado com o sofrimento. No dia 15 de outubro, foi inaugurada uma Universal em um antigo cinema localizado na capital (foto acima), Freetown, no 30 Sykes Street, Western Area.

De acordo com o bispo responsável pela Universal no país, Joshua Malefo, tanto os membros como os que não eram da Igreja ficaram surpresos ao ver a mudança feita no imóvel. “Eles expressaram o dia inteiro gratidão por esse trabalho que a Igreja faz por eles. As pessoas que passam na rua querem ver como ficou lá dentro, porque sabiam como o cinema era abandonado e destruído”, destacou.

Entretanto, a maior surpresa quem teve foram as mais de 4 mil pessoas que compareceram à inauguração. “Nós dissemos às pessoas que Deus não habita nos templos feitos pelas mãos dos homens, mas que quer viver dentro de cada um, para que as pessoas também possam se surpreender com o que Deus vai fazer na vida delas.”

Desde 2012, a Universal se faz presente no país e conta com cinco templos para ajudar os que desejam mudar de vida.

Há um ano e sete meses em Serra Leoa, o bispo Joshua, que é sul-africano, se entregou a Jesus há 22 anos e, desde então, já passou por diversos países como Gabão, Madagascar, República Democrática do Congo, Inglaterra e Nigéria. Mas, apesar da experiência, ainda sente a dor dos que sofrem. “Sabemos que as pessoas estão orando pela África, o que é muito importante, mas, pelo que vemos aqui, o trabalho de salvar almas precisa de mais do que isso. Precisamos de pessoas que estejam prontas para deixar tudo e dar suas vidas por essas almas, porque não há quase ninguém para lutar por elas todos os dias. E essas vidas são mais preciosas do que qualquer diamante da região”, desabafa o bispo.

Por isso, se você deseja ser um ganhador de almas, acesse o portal universal.org e procure uma Universal perto de você.

ler mais
Reportar erro

comentários

Carregar mais

Comunicar Erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente