Rede aleluia
Seus exames médicos estão em dia?
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
GaranhunsRecife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
Baln. CamboriúBlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 27 de Novembro de 2022 - 00:05


Seus exames médicos estão em dia?

Mais da metade dos homens brasileiros só procuram assistência quando os sintomas já são graves, dizem estudos

Seus exames médicos estão em dia?

É clichê, mas é verdade: a maioria dos homens só vai ao médico quando “a casa está caindo” – ou seja, quando os sintomas de algum mal já estão beirando o insuportável. É a velha prática de ignorar sinais ainda leves ou mesmo de nunca fazer exames de rotina, que salvam muitas vidas quando detectam alguma doença em estágio inicial.

Um estudo recente do Instituto Lado a Lado Pela Vida feito com 1,8 mil homens com idades entre 18 e 65 anos mostrou que 73% só procuram um especialista ou médico quando sentem dores ou outros sinais muito fortes de que algo está errado. O estudo foi realizado com brasileiros, mexicanos, colombianos e argentinos.

Outro levantamento, este realizado pela Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) com dados do Ministério da Saúde (MS), mostrou que, enquanto 1,2 milhão de mulheres procuraram atendimento com ginecologistas, somente 200 mil homens o procuraram com urologistas. Daí a grande importância de campanhas como a já costumeira Novembro Azul, para conscientizar a ala masculina sobre a prevenção ao câncer de próstata, entre outras iniciativas semelhantes e muito bem-vindas.

Segundo a SBU, problemas cardiovasculares, por exemplo, tiveram alta maior entre os homens, se comparados às mulheres, o que resulta, na maioria dos casos, de maus hábitos bem comuns entre a turma da testosterona: tabagismo, má alimentação, sobrepeso, sedentarismo e por aí afora. Volta e meia falamos aqui da importância de hábitos saudáveis e espera-se que, pelo menos entre os IntelliMen, esses números ruins caiam cada vez mais – a informação está aí para todos e só não se cuida quem não quer.

O mesmo estudo da Lado a Lado Pela Vida evidenciou que 70% dos brasileiros entendem a importância dos exames anuais, mas o “cuidado de saúde” que 53% têm é consultar o “Dr. Google”.

Aí é que mora a diferença entre um homem que confia demais em sua própria cabeça – que nem sempre é boa, independentemente de intenções – e aquele que escolheu o Senhorio de Deus conforme as instruções de Seu Santo Espírito. O que segue o direcionamento divino cultiva bons hábitos que refletirão no bem-estar geral: “Confia no Senhor de todo o teu coração, e não te estribes no teu próprio entendimento. Reconhece-o em todos os teus caminhos, e ele endireitará as tuas veredas. Não sejas sábio a teus próprios olhos; teme ao Senhor e aparta-te do mal. Isto será saúde para o teu âmago, e medula para os teus ossos” (Provérbios 3.5-8).

Um homem inteligente não acha que sua masculinidade foi agredida porque consultou um médico. Além disso, sabe da importância de cuidar da saúde não só fazendo seus exames regularmente, mas mantendo os bons hábitos citados sempre por aqui: comer direito, praticar exercícios, dormir bem e ter tempo de qualidade com família, amigos e com Deus. O resultado dessa equação tem tudo para ser o bem-estar físico, mental e espiritual, uma tríade que só não é bem integrada entre si quando o sujeito não quer ou não faz questão.

E então? Sua saúde em todos os campos está entre suas prioridades? Se não estiver, prepare-se para enfrentar problemas que poderiam ser evitados facilmente.


Seus exames médicos estão em dia?
  • Redação / Foto: Getty Images 


reportar erro