Rede aleluia
Sensíveis demais
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 11 de outubro de 2020 - 00:05


Sensíveis demais

Muitos homens deixam as emoções sabotarem suas escolhas, o que lhes prejudica em todas as áreas

Sensíveis demais

Você talvez conheça aquele cara que faz questão de andar com roupas de grife que estão acima de suas condições financeiras porque acha que deve transmitir a imagem de bem-sucedido para cair nas graças dos clientes e das mulheres. Alguém que até não era malvestido antes, embora não usasse roupas caras, mas de qualidade. Sua sensibilidade está em considerar o que os outros pensam dele ou de sua aparência.

Há também aquele homem que está ansioso por causa dos problemas na família, por ter de administrar a nova rotina de trabalho imposta pela pandemia do novo coronavírus ou pelo fato de sua renda ter diminuído e, com isso tudo, desconta seus anseios na comida e descuida da alimentação. Por causa de suas emoções à flor da pele, aquelas ocasiões de acordar de madrugada e orar se transformaram em assaltos à geladeira. Não existe racionalidade aí.

É claro que em situações como estas a saúde paga o pato. O sobrepeso traz doenças, diminui a autoestima, e ainda traz mais ansiedade, que acaba gerando mais tentativas de se consolar com hambúrguer gorduroso, batatas fritas repletas de sal, tortas de chocolate inteiras e bebidas vendo bobagens na TV “para não pensar”. Orar? Isso virou coisa do passado. Esse sujeito ainda fala um palavreado chulo e prefere fugir para o boteco mais próximo. Por seguir seus sentimentos e seu coração, acaba até dando algumas respostas atravessadas à sua esposa ou namorada, por exemplo.

É comum que homens que se encaixam nos perfis citados acima se perguntem, em um momento de silêncio: “de onde vieram todas essas tribulações, logo quando minha vida tinha entrado nos eixos?” Você se identificou com isso?

A resposta é simples: aquele homem sensato, que usava a razão na hora de planejar seu trabalho, aproveitava os momentos em família, cuidava de si, dava atenção à esposa e era um porto seguro para a família na hora das dificuldades se deixou levar pela emoção gerada pelas circunstâncias – que, em um círculo vicioso, sempre pioram por conta de atitudes impensadas.

Infelizmente, muitos homens deixam as emoções os dominarem. Sensíveis demais tornam-se vítimas das próprias emoções, que eles mesmos ou os outros lhes causam. Agindo por impulso, não veem mais as coisas darem certo. “Quando você coloca as emoções à frente, você multiplica os problemas e é capaz de tomar atitudes irracionais”, disse o Bispo Renato Cardoso em um episódio do programa Entrelinhas, do Univer Vídeo, que abordou este assunto.

E o diabo se aproveita do homem sensível. Ele não perde essa brecha, armando uma armadilha para pegar aquele que foca nas emoções que surgem em meio aos problemas e não na vontade de Deus em sua vida.   

Por isso, vale um aviso: quando não se usa a razão para equilibrar as situações ocorre também o afastamento de Deus. Quantos homens não se distraem pelo prazer causado pela falsa sensação de segurança material e deixam a área espiritual para depois?

A Bíblia diz que “todo prudente procede com conhecimento, mas o insensato espraia a sua loucura.” (Provérbios 13.16). A boa notícia é que você ainda pode deixar o Espírito Santo lhe trazer a razão e a inteligência para poder fazer as escolhas certas e ser um homem
bem-sucedido de fato. Isso está ao alcance de qualquer pessoa. Portanto feche a geladeira, use a inteligência e medite na Palavra de Deus.


Sensíveis demais
  • Marcelo Rangel  / Foto: Getty Images 


reportar erro