Rede aleluia
Pela primeira vez, Marcelo Crivella comenta prisão
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 21 de Fevereiro de 2021 - 11:56


Pela primeira vez, Marcelo Crivella comenta prisão

Em vídeo, publicado nas redes sociais, o ex-prefeito reiterou sua idoneidade e prestou contas de seu trabalho à frente do município do Rio de Janeiro

Pela primeira vez, Marcelo Crivella comenta prisão

Neste sábado, 20 de fevereiro, o ex-prefeito do Rio de Janeiro Marcelo Crivella publicou um vídeo em suas redes sociais onde, pela primeira vez, comentou sua prisão, em 22 de dezembro, acusado por suposto esquema de corrupção na gestão municipal.

Ele reiterou que, enquanto atuou no executivo municipal da cidade do Rio, nunca se beneficiou de verbas ilícitas. Pelo contrário, em seus mais de 20 anos na vida pública e em toda sua vida mais doou do que recebeu.

“Se doei meus recursos, faz sentido que eu queira obter valores ilícitos?”, indagou Crivella no vídeo.

Crivella destacou suas ações à frente do município e pontuou que governou “num período difícil” e com “menos recursos para administrar a cidade”.

Contudo, mesmo diante de um cenário negativo, Crivella conseguiu administrar. Em meio à pandemia, o Rio pode, inclusive, auxiliar 25 municípios com equipamentos.

“Ainda assim, não atrasamos salário, realizamos 450 mil cirurgias. Foi recorde. Reformamos 200 escolas e construímos outras. Concluímos 120 obras das 130 deixadas pelo governo anterior”, disse o prefeito.

Além disso, Crivella ainda lembrou sobre muitas boas ações em prol da cidade como, por exemplo, o carnaval, que passou a ser patrocinado por recursos privados e da suspensão do pedágio da Linha Amarela.

Emocionado, o ex-prefeito ainda agradeceu o apoio e, muito triste, falou sobre a perda de sua mãe.

“Peço a Deus que ninguém sofra a injustiça que cometeram contra mim ou sintam a dor que eu senti ao perder a minha mãe neste momento tão difícil da minha vida”, disse Crivella.

Confira o vídeo completo:

Pela primeira vez, Marcelo Crivella comenta prisão
  • Rafaela Dias / Foto: Reprodução Facebook 


reportar erro