Rede aleluia

Notícias | 3 de junho de 2019 - 19:30


Palestra ensina jovens como se proteger de criminosos

Estudos apontam que até 3% da população mundial é formada por psicopatas.

No dia 19/5, o programa social Força Jovem Universal (FJU) inovou ao oferecer a palestra “Como se proteger de uma mente criminosa? Conheça as características de um psicopata”, voltada para adolescentes. O evento teve como objetivo ensiná-los a identificar pessoas com transtornos de personalidade no meio em que convivem, para que os mesmos não coloquem em risco a segurança de sua própria vida.

A palestra aconteceu no Centro Cultural da FJU, localizado no bairro de Mangabeiras, em Maceió (AL), e a aula foi ministrada por Cláudia Farias, especialista em Investigação Criminal e Psicologia Forense.

Em outubro de 2018, especialistas se reuniram na Câmara dos Deputados em audiência pública da Comissão de Direitos Humanos e Minorias, e confirmaram que os psicopatas podem estar em qualquer lugar, e a condição é hereditária.

Os pesquisadores estimam que o percentual dos portadores do distúrbio seja de 1% e 3% da população mundial.

Para Cláudia Farias, é necessário alertar os jovens. “As pessoas creem que os psicopatas são apenas aqueles que praticam delitos de grande notoriedade, conhecidos como serial killers. O que a sociedade desconhece, é que o psicopata está muito aquém dessa concepção”, explicou a palestrante.

A estudante de Relações Públicas Amanda Alves, presente na palestra, conseguiu identificar tais características no meio social em que vive. “A palestra abriu meus olhos. É assustador pensar que o mundo está cheio de pessoas assim”, contou Amanda.

Para o responsável da FJU do estado, Murilo Rodrigues, o resultado do evento foi bem positivo. “São informações e perigos que a maioria dos jovens desconhece”, disse.

Murilo explicou que o sucesso da iniciativa despertou interesse em levar esse assunto até as escolas.  “Inicialmente, ofereceremos a palestra em colégios públicos de Maceió. Em breve, vamos estender para todo o estado de Alagoas para alertar o maior número de jovens possíveis”, finalizou Murilo.


  • Unicom 



reportar erro