Rede aleluia
Pais: uma referência insubstituível
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 11 de outubro de 2020 - 00:05


Pais: uma referência insubstituível

No encerramento dos 3 Domingos dos Impossíveis ocorreu também a Bênção dos Filhos. Veja como foi no Templo de Salomão, em São Paulo

Pais: uma referência insubstituível

No dia 27 de setembro, aconteceu em todas as Igrejas Universal o encerramento do propósito 3 Domingos dos Impossíveis. Durante esse período, os servos de Deus manifestaram a Fé por aquilo que humanamente seria impossível concretizar: eles recorreram ao Altar para alcançar o socorro Divino.

No Templo de Salomão, em São Paulo, o Bispo Renato Cardoso (foto abaixo) esteve à frente da conclusão deste propósito e realizou a Bênção dos Filhos. Ele e sua esposa, Cristiane Cardoso, conduziram uma palestra e fizeram uma oração especial para os pais e filhos que buscavam pela direção Divina.

Pais: uma referência insubstituível

A tarefa dos pais em relação à educação das crianças não tem sido fácil. Atualmente, muitos não têm sido a fonte de referência para seus filhos, pois outras coisas estão sendo usadas como substitutas do papel deles, como citado pelo Bispo Renato Cardoso: “o que antes era suprido pelo pais, hoje é pelo mundo, pela tecnologia, por amigos ou pela ideia de que se houver conforto, dinheiro e uma vida boa materialmente, então é possível dar o melhor para seus filhos. A intenção é até boa, mas muitas vezes o resultado é desastroso”, avaliou.

Ele disse que o que tem faltado a muitas famílias são a bênção e a direção que vêm do Altíssimo, para que consigam solucionar os problemas. “Assim como os pais estão sendo substituídos na cabeça dos filhos, o projeto do mal é substituir o Pai Celestial na vida das pessoas. Isso porque no momento que você perde a referência de pai, de mãe e de família, você perde a referência do Deus-Pai”, comparou.

Essa perda da referência dos pais também causa traumas nos filhos, o que pode afetar até suas decisões. “Quando não teve um relacionamento com pai e mãe, a pessoa carrega para o resto da vida problemas internos. Por fora, a pessoa tem independência, trabalho e amizade, mas, por dentro, ela fica com uma carência. E é isso que faz com que, por exemplo, ela entre em um relacionamento errado, tolere coisas erradas e aceite abusos e agressões”, destacou Cristiane Cardoso.

Não há substitutos
Ao final da palestra, o Bispo Renato Cardoso enfatizou que pais e filhos devem buscar pelo Espírito Santo para que possam combater as estratégias do mal. “Se você quer cumprir o projeto de Deus, tem que começar com esse entendimento: não há substituto para os pais. Deus é Pai, também é Filho e é Espírito Santo. Somente quando você tem o Espírito de Deus consegue ser um pai melhor e um filho melhor”, concluiu.

A bênção que faz a diferença
Alexandre Gonçalves Ribas, de 44 anos, e Fabiana Felix Ribas, (foto abaixo) de 37 anos, são pais de Sophia, de 8 anos. Eles participaram desse encontro na Universal Maragogipe, em Itaquaquecetuba, na Grande São Paulo, e afirmam que percebem a diferença de seguir a direção de Deus: “eu vim de um lar que estava longe dessa base, que é a Palavra de Deus, e sofri muito, mas hoje, com a direção de Deus, obtive a diferença para ter uma família feliz”, disse Alexandre.

Pais: uma referência insubstituível

Fabiana também considera a direção de Deus indispensável: “no mundo que vivemos hoje precisamos dessa bênção para criar e abençoar nossos filhos e saber como lidar com as situações delicadas”.

O casal assegura que sem essa bênção não há sucesso na família. “Buscar essa proteção é o reconhecimento de que só Deus protege e salva”, expressou Alexandre. “É essencial essa busca pelos ensinamentos de Deus, para que não tomemos atitudes erradas”, finalizou Fabiana.


Pais: uma referência insubstituível
  • Camila Teodoro / Fotos: Demetrio Koch 


reportar erro