Rede aleluia
O coração dele agradava a Deus
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
GaranhunsRecife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
Baln. CamboriúBlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 27 de Novembro de 2022 - 00:05


O coração dele agradava a Deus

Entenda por que Davi foi escolhido para ser o segundo rei da nação de Israel

O coração dele agradava a Deus

A série Reis, da Record TV, já está chegando ao final da quinta temporada, intitulada A Perseguição. E, tanto nesta quanto na temporada anterior, o principal destaque da trama é Davi, interpretado pelos atores Gabriel Vivan (quando jovem) e Cirillo Luna (na fase adulta).

Filho caçula de Jessé (Edson Fieschi), Davi era um jovem pastor de ovelhas que foi escolhido por Deus para conduzir Seu povo, sendo o segundo e mais importante monarca de Israel. Quando Samuel o ungiu, “o Espírito do Senhor se apoderou de Davi” (1 Samuel 16.13).

FILHO DE DEUS
Do dia em que o azeite foi derramado em sua cabeça até o dia em que, finalmente, subiu ao trono, Davi passou por inúmeras situações que evidenciaram que ele era um homem diferente. Sua confiança em Deus lhe trouxe vitórias que pareciam impossíveis, como aquela contra o gigante Golias. Além disso, ele tinha humildade para servir, inclusive ao rei Saul (Carlo Porto), que planejava matá-lo.

Mas por que ter um coração segundo o coração de Deus fez de Davi o rei mais importante de Israel? Em entrevista à Folha Universal, a autora da série, Cristiane Cardoso, esclarece que “Davi tinha todas as características de um filho de Deus” e isso ocorria “primeiramente porque ele tinha o Espírito de Deus, que o guiava, o inspirava e o usava o tempo todo”.

A escritora destaca que por essa razão é possível observar no caráter de Davi “um prazer em agradar a Deus em tudo, até quando aparentemente ele já tinha feito o que era esperado dele, como vencer as guerras de Israel e promover a adoração a Deus em Israel, quando levou a Arca do Senhor para Jerusalém”.

HONRA
Sensível à Voz do Criador, humilde e sincero, o monarca tinha o objetivo de honrar a Deus em tudo que fazia. Isso fica claro em sua atitude em relação à Arca da Aliança, que já tinha sido levada por ele para Jerusalém. Certo dia, quando percebeu que a Arca, que representava a Presença de Deus no meio de Seu povo, estava em uma tenda, enquanto ele estava confortável em seu palácio, Davi teve o desejo de construir um Templo para Deus (2 Samuel 7).

“Para Davi, nada era suficiente e foi assim que ele pensou em construir um Templo para o Senhor, o que muito agradou a Deus, que fez uma aliança com ele e prometeu que não faltaria um herdeiro seu no trono de Israel. E, realmente, o Senhor Jesus veio da linhagem de Davi”, esclarece Cristiane.

Pecado e arrependimento
Se as vitórias fizeram a fama de Davi, um pecado marcou a vida dele profundamente: o adultério cometido com Bate-Seba (Paloma Bernardi), que era casada com Urias (Roger Gobeth), um dos mais fiéis soldados de seu Exército. O ato resultou em uma gravidez.

Para tentar esconder seu erro, Davi enviou Urias para a frente de batalha para que morresse em combate, deixando Bate-Seba viúva. Isso permitiria que ele a assumisse como uma de suas esposas e não levantasse desconfianças a respeito da paternidade da criança que estava para nascer.

Mas como um homem com o coração segundo o de Deus poderia cometer adultério e planejar a morte do marido da mulher com quem adulterou? Bem, apesar da qualidade de seu coração, o erro de Davi revela a sua humanidade. Por outro lado, o fato de ter o coração segundo o de Deus o levou a reconhecer a condição espiritual em que se encontrava e a obter o perdão de Deus – mesmo que não tenha sido isentado das consequências de seus atos.

No Salmo 51, Davi registrou sua súplica para que Deus não retirasse dele Seu Espírito. “Davi não era perfeito e a Bíblia não esconde seus erros, mas ele tinha o coração segundo o coração de Deus e, por isso, soube lidar com os erros com o coração certo, achando arrependimento para todos eles”, conclui Cristiane.

A história da vida de Davi está registrada no Antigo Testamento, nos livros de 1 e 2 Samuel, 1 Reis e 1 Crônicas. Seu nome, porém, é mencionado em quase toda a Bíblia, de Rute a Apocalipse, inclusive pelo Próprio Senhor Jesus.

Acompanhe os episódios inéditos da série Reis de segunda a sexta-feira, com reprises dos melhores momentos aos sábados, a partir das 21h, na Record TV.


O coração dele agradava a Deus
  • Núbia Onara / Edu Moraes 


reportar erro