Notícias | 23 de outubro de 2020 - 17:55


No México, presos recebem ajuda para recomeçar a vida

Programa social atua em 19 dos 32 estados mexicanos; país tem 11ª maior população carcerária do mundo

Assim como acontece no Brasil, a Igreja Universal do Reino de Deus do México também mantém um programa social para amparar e auxiliar na ressocialização de detentos: a Universal Evangelización Carcelaria (UEC), que atua no país desde 2018.

Na última terça (20), a UEC doou 2,2 mil kits de higiene pessoal, medicamentos e máscaras de proteção para a Unidade Prisional em Chiapas, estado localizado no sul do México, na fronteira com a Guatemala.

De acordo com Marcos Ríos, responsável pelo programa social, esse presídio ainda não contava com o trabalho da UEC. A região possui 16 estabelecimentos prisionais que necessitam da ajuda.

“O trabalho da UEC no México segue avançando a cada dia. Hoje, contamos com 80 iniciativas em um total de 56 unidades prisionais, femininas e masculinas. Diariamente, buscamos atender tanto os presos como familiares deles”, explica Marcos.

“Por causa da pandemia, não podemos entrar nos centros penitenciários, mas o trabalho não para. Viajamos para atender necessidades em cada presídio do país. Estamos trabalhando em 19 dos 32 estados mexicanos”, acrescenta.

Apenas em 2020, o programa social já doou 15 mil kits de higiene pessoal aos detentos mexicanos.

De acordo com o World Prison Brief, levantamento global sobre dados prisionais, o México possui a 11ª maior população carcerário do mundo, com 198 mil presos.

Ajuda dentro e fora da prisão

“Fui privada de minha liberdade durante dez anos, acusada injustamente. Minha vida na prisão não foi agradável, e no início eu tive pensamentos de suicídio. Durante uma ano, tive depressão e não saía da cela de jeito nenhum. Depois de um tempo, conheci a UEC. Eles me ajudaram, cuidaram de mim e me deram esperança de continuar”, relata a ex-detenta Rosa (nome fictício).

De acordo com a mulher, que hoje trabalha como autônoma, a ajuda do programa social e as visitas constantes dos voluntários deram forças para que seguisse em frente.

“Quando saí, não tinha para onde ir. A primeira coisa que fiz foi procurar a UEC para pedir ajuda, porque eu não tinha ninguém. Eles realmente me apoiaram. Doaram roupas para mim e meu bebê, móveis, alimentos e tudo que você precisa para começar uma nova vida”.

“Sou muito grata ao grupo por todo o apoio que me deu até hoje. São pessoas que, sem receber nada em troca, estão dispostos a ajudar aqueles que a sociedade despreza. Hoje sou feliz, tenho paz, não devo nada à justiça e o principal, pude me reintegrar à sociedade”, conclui a ex-detenta.

Em 2019, o programa social Universal Evangelización Carcelaria contou com o trabalho de 525 voluntários no México para beneficiar 49,5 mil pessoas, entre detentos e familiares.


  • Unicom / Fotos: Cedidas