Rede aleluia

Notícias | 18 de março de 2018 - 03:05


Mulher coloca virgindade da filha de 13 anos à venda

Veja por que o caso anuncia a chegada do Fim dos Tempos

Há quase dois mil anos o Senhor Jesus explicou aos Seus seguidores que, quando o Fim dos Tempos estivesse se aproximando, nem mesmo o amor fraternal sobreviveria em muitas famílias:

E o irmão entregará à morte o irmão, e o pai ao filho; e levantar-se-ão os filhos contra os pais, e os farão morrer. Marcos 13.12

Mesmo assim, ainda hoje, a forma como as famílias têm se tratado causa espanto no mundo inteiro. Recentemente foi a vez da russa Irina Gladkikh ganhar destaques nos jornais dos mais diferentes países após tentar vender a virgindade da própria filha, de apenas 13 anos de idade.

De acordo com informações divulgadas pelo jornal britânico Sun, Irina vivia na cidade de Chelyabinsk e, pela internet, acordou a venda em um valor equivalente a R$85 mil. Ela então viajou para a capital Moscou com a filha e uma amiga para negociar pessoalmente com o comprador da castidade da filha adolescente.

Felizmente para a garota, o suposto comprador era um policial disfarçado, membro de uma equipe que investiga esse tipo de crime facilitado pela internet. Irina e sua parceira foram presas e a criança foi entregue à assistência social.

Sinal do Fim dos Tempos

O caso de Irina chama a atenção pela gravidade. A mulher, uma vendedora de imóveis de 35 anos de idade, não se importou com a saúde física, mental ou espiritual da própria filha e tentou fazer dinheiro às custas do sofrimento da criança.

A Bíblia afirma que, com a aproximação do Apocalipse, “por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará” (Mateus 24.12) e o bispo Edir Macedo explica, em seu blog, que isso já está acontecendo hoje em dia.

“O verdadeiro amor começa quando você se atenta ao que o outro precisa, e não ao que você precisa, ou seja, quando você foca no que tem que fazer por ele, e não no que o outro deve fazer por você”, relata o bispo. “O amor que Deus criou é aquele que visa dar, sem estar preocupado em receber. Porque, conforme está escrito, o amor não busca os próprios interesses (1 Coríntios 13.5), mas os do outro. Ele não é um sentimento, como a maioria acredita cegamente, mas é uma ação. Uma ação nobre e totalmente desprovida de egoísmo”.

A ação de Irina Gladkikh mostra que esse verdadeiro amor é cada vez mais raro de ser encontrado, mesmo dentro de uma família. É o esfriamento profetizado pelo próprio Senhor Jesus e que anuncia o Apocalipse. Você está pronto para quando ele chegar? Reflita.


  • Por Andre Batista / Imagem: Thinkstock 



reportar erro