Rede aleluia
Facebook anuncia que combaterá “deep fake news”
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 10 de janeiro de 2020 - 10:57


Facebook anuncia que combaterá “deep fake news”

Confira o vídeo, entenda o caso e saiba quais são os perigos desta tecnologia

Facebook anuncia que combaterá “deep fake news”

O Facebook anunciou que começará a remover vídeos manipulados da rede social. A preocupação da empresa está relacionada com as chamadas “deep fake news” (falsificação profunda da notícia).

Melhor do que explicar o que são as “deep fake”, é mostrar como funciona. O canal VentureBeat publicou um exemplo. “Esta é Jane. Jane é um ‘deep fake’. ‘Deep fake’ são vídeos realísticos gerados por inteligência artificial, que mostram pessoas reais dizendo e fazendo coisas fictícias”, explica o vídeo. Confira:

Pense por um instante nos possíveis estragos que as “deep fake” podem gerar no futuro. Imagine o que pode acontecer se uma pessoa aparecer em um assalto em um vídeo falso. Ou se um político disser bobagens em uma gravação sem nunca tê-las dito. No mínimo, as vítimas da “deep fake” terão grandes problemas para se explicar.

Facebook está preocupado

“As pessoas compartilham milhões de fotos e vídeos no Facebook todos os dias, criando alguns dos recursos visuais mais atraentes e criativos da nossa plataforma. Parte desse conteúdo é manipulada, geralmente por motivos benignos, como tornar um vídeo mais nítido ou um áudio mais claro. Mas há pessoas que se envolvem em manipulação da mídia para enganar”, escreveu o Facebook em seu blog oficial.

Para avaliar os tipos de vídeos que podem ser removidos, a empresa ouviu dezenas de especialistas. Basicamente, só serão aceitas edições para a melhoria da qualidade do vídeo. Conteúdos substituídos ou sobrepostos, por exemplo, entrarão na mira do Facebook.

Vivemos na chamada “Pós-modernidade”

O mundo atual é marcado por algumas características que estão se intensificando cada vez mais com o avanço das tecnologias. Esse cenário é conhecido como “Pós-modernidade”.

Nela, a quantidade de informações é a maior já vista na história da humanidade. Igualmente, o tratamento dos dados acontece por meio de automação. A consequência é que o mundo fica “tecnológico”. Assim, o “material” vai perdendo espaço para o “virtual”. E, com isso, a vida se torna cada vez mais uma simulação da realidade. Em contrapartida, os relacionamentos entre as pessoas tendem a incertezas, caos e desumanização.

Leia também: Papa Francisco dá tapas na mão de uma mulher, após ser puxado

Desse modo, o cenário é ideal para a dissimulação, informações falsas ou até mesmo o artificial. E as pessoas podem ser influenciadas pelo o que veem, ouvem e leem.

Blog “Mitos e Verdades”

Na Universal, há também um empenho, assim como no Facebook, para que sejam combatidas as informações falsas elaboradas contra a Igreja. Só para ilustrar, você pode conferir o blog “Mitos e Verdades“, em que são respondidos os mais diversos tipos de questionamentos.

Portanto, é muito importante que sejamos consumidores mais críticos dos conteúdos da internet. Do contrário, estaremos expostos à manipulação de pessoas mal-intencionadas.


Facebook anuncia que combaterá “deep fake news”
  • Daniel Cruz / Foto: Reprodução 


reportar erro