Rede aleluia
Ex-interno retorna com dignidade à Fundação Casa
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 29 de dezembro de 2019 - 00:05


Ex-interno retorna com dignidade à Fundação Casa

Ele é resultado da ação do grupo Universal Socioeducativo, que realiza um trabalho com jovens nas unidades espalhadas por todo o Brasil

Ex-interno retorna com dignidade à Fundação Casa

A legislação brasileira declara que os menores de 18 anos são penalmente inimputáveis, ou seja, não podem ser culpados criminalmente. Assim, ficam sujeitos às normas do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) que determina a ressocialização deles por meio de
medidas socioeducativas.

Essas normas previstas no ECA são aplicáveis para jovens de 12 a 18 anos que cometem atos infracionais. As medidas devem ser aplicadas pelo juiz. A gravidade do ato vai determinar desde uma simples advertência até a internação em estabelecimentos específicos, como a Fundação Casa, em São Paulo.

Vergonha
Foi isso o que aconteceu com Vinícius Zampol da Silva, hoje com 22 anos. Ele começou a usar drogas aos 13 anos. Um ano depois foi conduzido à Fundação Casa, após ser apreendido pelo ato infracional de assalto à mão armada. “Naquele momento, senti uma espécie de medo e arrependimento. A ficha só caiu quando rasparam minha cabeça e depois quando vi minha mãe chorando, durante a primeira visita que ela me fez. Não conseguia olhar nos olhos dela. Senti vergonha de mim mesmo.”

Resultado
O vazio na alma que Vinícius sentiu é comum a todos que passam por situação semelhante. Por conta dessa realidade, a Universal – que já realiza há mais de 25 anos um importante trabalho social com jovens, por meio do Força Jovem Universal (FJU) – estendeu suas ações por intermédio do grupo Universal Socioeducativo (USE) para as unidades de ressocialização de menores. Hoje, o USE está presente em mais de 360 unidades socioeducativas, dentre as 476 existentes no Brasil.

De acordo com o Pastor Ronielson Alves de Souza, responsável pelo trabalho do grupo na região onde vive Vinícius (Sorocaba, interior paulista), essa parceria entre a Fundação Casa e o USE tem produzido excelentes resultados. “Além de levar a Palavra de Deus aos internos e aos seus familiares, também apoiamos diversas atividades esportivas e cursos, como de cabeleireiro, design de sobrancelha e design gráfico, entre outros”, destacou.

Gratidão
Foi assim que Vinícius teve seu primeiro contato com a Fé que produz resultados. Quando saiu da Fundação, ele tentou mudar, mas com a força do próprio braço não conseguiu.

Diante disso, decidiu procurar o grupo USE. Naquele instante, se sentiu acolhido pelo pastor que o ouviu e o aconselhou, o que despertou sua Fé. “Abri meu próprio negócio, uma barbearia, que hoje vai muito bem. Grato por tudo que Deus fez por mim, nasceu um desejo de me lançar mais e fazer a diferença. Tornei-me um voluntário do grupo. Desde então, tenho retornado à mesma instituição onde um dia cumpri medida socioeducativa, entretanto, desta vez, com dignidade: eu realizo cortes de cabelo dos internos. E, mais importante do que isso, mostro a força que eu recebi para mudar para que eles também tenham essa mesma chance”, concluiu Vinícius.


Ex-interno retorna com dignidade à Fundação Casa
  • Cesar Gonçalves / Foto: Cedida 


reportar erro