Rede aleluia
Emissora de TV que atacou Universal perde mais de 30 por cento dos telespectadores
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 1 de outubro de 2019 - 21:10


Emissora de TV que atacou Universal perde mais de 30 por cento dos telespectadores

Em apenas 8 meses, média de audiência da TVI despenca para pior índice em 21 anos

Emissora de TV que atacou Universal perde mais de 30 por cento dos telespectadores

A rede de televisão portuguesa TVI perde mais telespectadores a cada dia. A informação é do medidor de audiência de Portugal GfK e foi publicada pelo jornal Correio da Manhã.

De acordo com a publicação, entre janeiro e agosto de 2019 a TVI perdeu um terço da sua audiência. Ou seja, cerca de 125 mil pessoas. Atualmente, a média de share da emissora é de apenas 12,8%. Isso significa que, a cada 100 pessoas que ligam a televisão, apenas 12 escolhem a emissora. Esse é o número mais baixo da TVI desde 1998.

Por que isso estaria acontecendo?

É impossível definir os motivos que têm levado a TVI a perder tanta audiência em tão pouco tempo. Entretanto, também é impossível relevar o fato de que a TVI perdeu diversas ações judiciais nos últimos meses. E isso, certamente, coloca em xeque a credibilidade da empresa.

No início de setembro de 2019, por exemplo, o “Jornal das 8” foi obrigado pela Justiça a publicar um direito de resposta da Universal. Isso após o telejornal mentir sobre a igreja, acusando-a de desviar as contribuições dos fiéis.

Clique aqui e assista ao direito de resposta da Universal, transmitido pela TVI.

Além desse caso, tanto a TVI quanto a jornalista Alexandra Borges respondem na Justiça após transmitirem uma série de reportagens caluniosas contra a Universal. Na ocasião a Justiça de Portugal abriu investigação contra a Universal e chegou à conclusão de que a igreja jamais cometeu qualquer crime. Era mentira da TVI.

Clique aqui e saiba mais sobre esse caso.

Inclusive, o jornal de maior circulação em Portugal destacou em suas páginas a campanha de fakes news que a TVI moveu contra a Universal, visando prejudicar a igreja e seus membros.

Todas as mentiras devidamente esclarecidas, a emissora de TV agora amarga uma das maiores baixas de audiência da sua história. Até mesmo o diretor de programação do canal foi substituído, na tentativa de reaver o prestígio anterior.

Será que a queda na audiência tem relação com a perda de credibilidade da empresa?

Para conhecer melhor a TVI, assista à reportagem especial que o Domingo Espetacular veiculou sobre a emissora:


Emissora de TV que atacou Universal perde mais de 30 por cento dos telespectadores
  • Andre Batista / Imagem: Reprodução Internet 


reportar erro