Rede aleluia

Notícias | 29 de março de 2019 - 14:58


Curso ensina mulheres a vencer medo e insegurança

Mais de 1.300 sul-africanas foram certificadas

No mês de março, o programa social Raabe certificou 1.367 sul-africanas que concluíram o Curso Autoconhecimento, que é destinado a mulheres que desejam aprender a superar o passado e a vencer medos, inseguranças e aumentar a autoestima.

Arquelia Sitoo chegou ao curso sem sonhos, planos ou expectativas para a vida. Ela conta que não conseguia se reconhecer como mulher “com potencial ou beleza, que poderia ser feliz, cuidar da casa e da família”.

Sem prazer para fazer nada, nem mesmo para cuidar dos próprios filhos, ela vivia constantemente pensando no suicídio e não acreditava mais em uma solução para a vida. Através das aulas, Arquelia aprendeu a se amar e se valorizar. “Eu me sinto forte e uma mulher definida”, avalia a sul-africana.

Segundo a coordenadora do Raabe na África do Sul, Márcia Pires, muitas mulheres procuram o grupo com problemas emocionais e as voluntárias sempre indicam o Autoconhecimento para ajudá-las a vencer os conflitos interiores. Com o término do curso, participantes relataram as “mudanças positivas obtidas a partir dos aprendizados e de como isso influenciou nas decisões que trarão benefícios futuros”.

Durante as oito aulas, as alunas aprendem a tomar consciência das suas metas e ter controle sobre suas emoções. Além disso, são oferecidos atendimentos jurídicos, psicológicos e emocionais. O curso é gratuito.

No Brasil, uma nova turma do Curso Autoconhecimento terá início em São Paulo no dia 2 de abril. Em outros Estados, a programação pode ser acompanhada pelo site oficial do grupo.

Saiba mais sobre o Raabe

O Raabe oferece, desde 2011, amparo a mulheres vítimas de violência doméstica e abusos, oferecendo-lhes atendimento jurídico, social, emocional e espiritual. São realizados cursos e palestras que auxiliam no resgate e fortalecem a autoestima da mulher.

O grupo está presente em todos os estados brasileiros, nos Estados Unidos e em outros países da Europa e da América Latina.


  • Unicom 



reportar erro