Rede aleluia

Notícias | 10 de julho de 2016 - 03:05


Cuide do “pisante” de inverno

Botas são um trunfo para aguentar o frio. Com cuidados simples, elas duram muito mais tempo

Chegou o frio e com ele tivemos que tirar as botas da sapateira. De nada adianta você se encapotar todo e deixar os pés gelados ou molhados. Sabe como é, caro leitor: de que vale comprar bem um calçado, às vezes pagar caro, se for para usá-lo de qualquer jeito e deixá-lo jogado num canto qualquer? Nós, homens, não temos a mesma relação de muitas mulheres com sapatos, mas ter um bom é questão de investimento, sim senhor, pois, se o mantivermos em bom estado, não precisaremos comprá-los com frequência. Sabendo usar, tratar e guardar, as botas estarão prontas quando o próximo inverno chegar. Então, vamos a algumas dicas para deixar o “pisante” sempre tinindo.

Não use-o por dois dias seguidos – Mesmo no frio, nós suamos. Botas são bem fechadas e precisam de pelo menos 24h de descanso até o próximo uso, para que o suor evapore. Intercale o par com outros.

Meias que “secam” – É comum que ao tirar as botas as meias estejam um pouco molhadas. Em lojas de artigos esportivos, há versões que mantêm os pés secos – daquelas usadas por esquiadores e corredores, por exemplo.

Sempre limpas – A sujeira tem efeito abrasivo sobre couro, tecidos e costuras. Limpe as botas assim que possível e não deixe essa corrosão acontecer, já que ela diminui a vida útil do calçado.

Engraxe regularmente – Dê uma engraxada caprichada pelo menos a cada um ou dois meses, mesmo que tenha à mão aqueles produtos “milagrosos” que prometem limpeza, condicionamento e brilho instantâneos. A boa e velha graxa da latinha ainda não encontrou substituto tão eficiente. Ela mantém a integridade do couro e repõe os óleos que permaneça flexível e protegido. Se você ainda não aprendeu a engraxar (não é difícil), leve-a um sapateiro ou a um engraxate dos bons, eles ainda existem.

Mantenha-as secas – Uma vez ou outra você vai pegar uma chuva. E no frio, ainda mais com dias úmidos, as botas não secarão com facilidade. O couro, quando molhado por muito tempo, pode perder integridade e se deformar. Use o ar frio de um secador de cabelo e depois deixe as botas num lugar arejado para terminar a secagem. As de tecido (lona e similares) podem receber tratamento à prova d’água com produtos em aerossol apropriados, que você compra em casas especializadas (até pela internet) ou manda aplicar em sapateiros.

Troque o solado – É importante que o calçado não fique escorregadio e traiçoeiro em pisos molhados, pois podem causar sérios acidentes. Solados irregulares podem comprometer sua coluna e as pernas. Dependendo da bota, não vale a pena jogar fora porque a sola já se gastou muito. Sapateiros podem trocar solados de couro ou borracha inteiros ou só os saltos traseiros, o que pode sair bem em conta.

Não a amasse – Procure não dobrar o couro ou qualquer outro material ao guardar. Isso deforma a bota e diminui sua durabilidade. Evite os amontoados de calçados, que fazem peso uns sobre os outros. Essa é mais uma questão de se disciplinar.

Aparência e saúde

Mais importante do que cuidar de um calçado ou roupa é ter um corpo saudável e com boa aparência.
De nada adianta suas botas estarem “nos trinques” se o que fica em cima delas está de qualquer jeito, não é? O Desafio #31 do IntelliMen dá as coordenadas para você entender seu corpo. Olhe o link aqui.

Sobre o IntelliMen

Hoje em dia o respeito é fundamental para que haja um bom relacionamento interpessoal. Se você é homem e deseja mudar suas atitudes, a hora é agora. Participe do projeto Intellimen e aprenda como ser um homem melhor. Para mais informações sobre o grupo clique aqui.


  • Por Marcelo Rangel / Foto: Fotoli 


reportar erro