Rede aleluia

Notícias | 19 de outubro de 2018 - 00:05


Casal cristão é processado por se recusar a fazer um “bolo gay”

Há 4 anos, um ativista em favor do casamento homossexual, chamado Gareth Lee, foi até a confeitaria Ashers Baking Company – localizada em Belfast, capital da Irlanda do Norte – e encomendou um bolo contendo uma imagem de Beto e Ênio – personagens do programa infantil Vila Sésamo – com uma legenda em apoio ao casamento gay.
Entretanto, a loja pertencia ao casal cristão Daniel e Amy McArthur. Ambos não concordaram em prosseguir com a produção do pedido, por causa da mensagem que ele continha. Eles pediram desculpas para Lee e lhe devolveram o dinheiro.
O cliente ficou irritado e decidiu entrar em uma briga judicial contra a confeitaria. O caso se arrastou até o dia 10 de outubro último, chegando à Suprema Corte do Reino Unido.
Contudo, cinco juízes decidiram, unanimemente, a favor do casal.
“A objeção foi à mensagem e não a qualquer pessoa ou pessoas em particular. Este tribunal deliberou que ninguém deve ser forçado a ter ou expressar uma opinião política com a qual não concorda”, afirmou a presidente da instituição judicial, Lady Brenda Hale.
Após o veredito, Daniel relembrou que, em uma encomenda anterior, Lee havia sido atendido pela loja e que seria bem-vindo futuramente.
“Os juízes deram um sinal claro, hoje, que empresas familiares, como a nossa, estão livres para se concentrarem em dar a todos os seus clientes o melhor serviço possível – sem serem forçadas a promover campanhas de outras pessoas”, disse Daniel, conforme noticiou o portal de notícias Sky News.
Portanto, segundo os magistrados, o casal não discriminou Lee, porque a objeção não foi contra a sua opção sexual, mas sim contra ajudá-lo a divulgar a sua causa.


  • Daniel Cruz / Foto: Reprodução 


reportar erro