Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 27 de maio de 2018 - 03:05


Brasileiros são acusados de promover o Estado Islâmico

Ministério Público Federal (MPF), em Goiás, revelou que o grupo planejou ataques terroristas

Um grupo de 11 brasileiros foi acusado pelo Ministério Público Federal (MPF), em Goiás, de promover o Estado Islâmico (EI) no Brasil.

Eles publicavam mensagens nas redes sociais e compartilhavam materiais relacionados à organização terrorista por meio do aplicativo WhatsApp.

A Operação Átila, da Polícia Federal, que investigou o grupo, apontou que entre os conteúdos havia planos para atropelar pessoas durante o Carnaval e de explodir um veículo com um botijão de gás. Além disso, foram registradas tentativas de recrutamento para o exército extremista na Síria.

A denúncia chegou à Polícia Federal em um comunicado da Guarda Civil da Espanha, que informou os telefones dos brasileiros que estavam em grupos do WhatsApp voltados para a divulgação do EI.

Em maio do ano passado, 8 pessoas foram condenadas pela Justiça, por meio da Operação Hashtag, em uma situação similar.

Fim dos Tempos

Na Bíblia, o capítulo 24 do livro de Mateus registra uma observação importante que o Senhor Jesus deixou sobre o último período desse mundo: haveriam guerras e rumores de guerras; muitos falariam em nome de Cristo, mas diriam apenas mentiras; haveria fome, doenças e terremotos. E quando fosse comum e intensificada a ocorrência simultânea desses eventos, ali seria o princípio do fim.

O mundo nunca viveu um momento de tantos perigos como nos dias de hoje e os sinais do fim estão cada vez mais fortes.

As ideologias terroristas ganham territórios pelo mundo. As catástrofes naturais são de proporções gigantescas. Na “era da informação” não é fácil saber o que é verdade e o que é mentira. A Inteligência Artificial ameaça os empregos das pessoas. O mundo está sendo interconectado na “nuvem”, favorecendo a implementação do sistema de dominação do anticristo.

Em meio a esse cenário, não é difícil de acreditar que já estamos vivendo o “princípio das dores”, descrito em Mateus.

O Fim dos Tempos será um período de terror para os que ficarem nesse mundo, conforme a Bíblia relata no livro de Apocalipse.

Se você deseja compreender como serão os momentos finais do planeta em que vivemos, participe do encontro “Estudo do Apocalipse”, que ocorre aos domingos, às 18h, no Templo de Salomão. Você pode também assistir as palestras anteriores pelo Univer Video.


  • Por Daniel Cruz / Foto: Thinkstock 


reportar erro