Rede aleluia

Notícias | 20 de setembro de 2019 - 11:53


Ator entra em coma e pode ter de amputar a perna após realizar procedimento estético

Para ter músculos mais bem-definidos, ele aplicou testosterona

O ator Ângelo Rodrigues, de 32 anos, (conhecido internacionalmente por protagonizar a novela “Vidas Opostas”, premiada no mundo inteiro) está internado em estado grave, após realizar um procedimento estético de alto risco. Embora esteja no hospital desde 26 de agosto, os médicos já informaram que ele não receberá alta antes de outubro.

O problema de saúde de Ângelo teve início quando ele realizou uma aplicação de testosterona. Esse procedimento é usado – contra recomendação médica – por quem buscar ter mais músculos. É uma das chamadas “bombas”.

Pouco após o procedimento, o ator deu entrada no hospital com náuseas e febre. Era uma infecção.

Luta pela vida no hospital

A infecção que acometeu Ângelo é grave. O ator sofreu com necrose nos tecidos próximos à área de aplicação do hormônio. Além disso, uma parada cardíaca levou os médicos a colocá-lo em coma induzido.

Foram quatro cirurgias e, de acordo com o jornal português Correio da Manhã, uma falência renal.

No dia 30 de agosto, Ângelo foi retirado do coma, mas ainda corre o risco de ter a perna amputada. Para tentar evitar que isso ocorra, vários pedaços de tecidos necrosados estão sendo retirados do corpo do ator.

A cicatrização dos ferimentos é lenta e a febre é constante.

Problemas inimagináveis

Injeções de testosterona deveriam ser utilizadas apenas para quem tem sérios problemas de saúde, como pessoas com câncer ou retardo na hipófise. Mesmo assim, a quantidade aplicada não chega a 1% da quantidade aplicada por quem quer apenas ter o “corpo perfeito”.

E o risco por ingerir superdoses de testosterona variam desde a infecção que Ângelo Rodrigues tem até a dependência química. Também podem ocorrer problemas cardíacos, hepáticos, renais, infertilidade e depressão.

Ademais, um estudo dinamarquês acompanhou usuários de anabolizantes por dez anos. O resultado é que essas pessoas têm 900% mais chances de cometerem crimes. Isso porque se tornam mais agressivos, irritadiços e psicologicamente instáveis. Muitos sofrem com alucinações e tendências suicidas.

Tudo isso por uma beleza incompleta

Apesar de todos os problemas citados acima, o número de pessoas que usam testosterona como “bomba” segue crescendo. Tanto homens quanto mulheres querem se adequar ao padrão de beleza que existe, especialmente, dentro de academias.

O que essas pessoas não entendem é que a beleza ao qual se dedicam é parcial, não completa. É isso o que o escritor Renato Cardoso explicou durante edição especial do programa “The Love School: A Escola do Amor”.

“A beleza é uma combinação, um conjunto de coisas. E não somente a estética em si. Porque a pessoa pode ser belíssima por fora, mas ser vazia, ser amarga, triste, por dentro”, declarou ele.

De acordo com ele, beleza envolve “o conjunto do caráter, o conjunto do otimismo, a pessoa é positiva, onde ela entra o ambiente é carregado de positivismo. Porque ela traz aquilo dentro dela”. Logo, “beleza em si é uma combinação”.

Portanto, vale muito mais a pena aprender a cultivar a beleza como um todo e não apenas a estética. Quer saber como fazer isso? Clique aqui e assista ao episódio completo de The Love School: A Escola do Amor, com Renato e Cristiane Cardoso.


  • Andre Batista / Imagem: Reprodução Instagram @angelorodrigues_oficial 


reportar erro