Rede aleluia
A resposta que só vem por meio de um jejum
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 9 de fevereiro de 2020 - 00:05


A resposta que só vem por meio de um jejum

Uma causa que parecia perdida foi o combustível para acender a Fé de Francisco Calixto da Silva, de 62 anos

A resposta que só vem por meio de um jejum

O empresário Francisco Calixto da Silva, de 62 anos, começou a frequentar a Universal há pouco mais de três anos, após visitar o Templo de Salomão, em São Paulo. “Acompanhava há 30 anos a programação da Universal pela TV até que, um dia, de madrugada, escutei um pastor falar: ‘até quando você aguentará esta vida?’ Desde então, vou quase todos os dias e me arrependo por esses 30 anos que não fui.”

Há um ano e meio, Francisco ouviu falar de uma reunião que não conhecia: o Jejum das Causas Impossíveis. Ele começou a participar e obteve as respostas de Deus para situações que pareciam não ter solução. “Tinha uma causa na Justiça há oito anos. Eu perguntava aos advogados por que nada acontecia e não obtinha resposta. Assim que comecei a participar do Jejum, soube que a empresa fechou. Fiz uma prova com Deus e, pela minha Fé, determinei que meu caso seria resolvido em 30 dias. Em 25 dias o advogado me ligou, mas não o atendi e ele foi até a minha casa.”

Francisco ficou surpreso. “Nem me lembrava mais dele, mas depois daquela prova confiava só na resposta de Deus. Ele veio contar que a empresa entrou em contato e que a causa se resolveria.”

PERSEVERANÇA
Todos os sábados, Francisco sai de Guarulhos (SP) para participar das reuniões no Templo de Salomão, às 7h. Ele diz que vale a pena enfrentar a distância e as dificuldades. “Vejo a reunião como algo extremante valioso, afinal, você não vai só resolver problemas, mas se aproximar de Deus. É uma hora e meia que faz você ter certeza que as coisas vão acontecer e que terá sua Fé fortalecida”, finaliza.


A resposta que só vem por meio de um jejum
  • Flavia Francellino / Foto: Demetrio Koch 


reportar erro