Pai de Amy Winehouse afirma ter encontrado o espírito da filha

Por Andre Batista / Reprodução Pinterest @TheSunOnline

No dia 23 de julho de 2011, a inglesa Amy Jade Winehouse faleceu em sua residência, em Londres. A cantora tinha 27 anos de idade e sofreu uma parada cardiorrespiratória em decorrência da grande quantidade de álcool ingerida. Os exames toxicológicos apontaram para 4,16 g/L, mais do que o suficiente para matar uma pessoa, especialmente uma como Amy, que esteve sóbria por quase um mês e tinha o corpo debilitado pelo uso frequente de drogas.

No dia 14 de setembro de 2017, mais de seis anos após a morte de Amy, ela esteve com seu pai, Mitch Winehouse, para comemorar o 34º ano de seu nascimento. Ou pelo menos é isso o que Mitch declarou à imprensa mundial.

Mitch afirmou ao jornal britânico The Sun que há cerca de três anos recebe a visita do espírito de sua filha, Amy. De acordo com ele, a jovem o visita frequentemente em seu quarto, o que o deixa nervoso, mas reconfortado por estar perto da filha.

“O espírito dela vem e se senta no fim da minha cama”, contou Mitch. “Ela apenas se senta ali e esse espírito tem seu lindo rosto e ela olha para mim”.

Mitch relata que, na semana de sua morte, Amy o visitou na forma de um pássaro e depois desapareceu por três anos. A segunda vez que ele a viu, já em espírito em seu quarto, foi quando começou a se questionar se ela voltaria de alguma maneira para ele.

Cuidado!

A Bíblia afirma que “enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso” (Jeremias 17:9). Isso porque, quando se deixa levar por suas emoções, o homem é capaz de cair nas mais diferentes armadilhas.

Conforme explica o bispo Edir Macedo, em seu livro “Orixás, Caboclos e Guias: Deuses ou Demônios?”, “Satanás é muito ardiloso. Não é à toa que a Bíblia diz que ele chega mesmo a se transformar em um ‘anjo de luz’ para enganar ou tentar enganar os escolhidos de Deus”.

Quando o homem se deixa dominar pelos sentimentos, sem raciocinar sobre o que está fazendo ou sobre o que está acontecendo ao seu redor, ele abre as portas para que demônios possam influenciar sua vida.

“Em princípio, os demônios agem de acordo com a mentalidade da pessoa, sua posição social e também, é claro, de acordo com suas necessidades”, afirma o bispo.

É possível que Mitch esteja apenas utilizando o amor que o público tem por sua filha para promover a peça teatral sobre a cantora que estreará em 2018. Mas também é possível que ele esteja falando a verdade, que algo o esteja visitando com frequência em seu quarto, atendendo, dessa maneira, a necessidade que ele tem de estar em contato novamente com sua filha.

No livro, o bispo relata que “há demônios que apresentam sinais para supostamente provarem que são espíritos de pessoas falecidas”.

Por isso é muito importante tomar cuidado com situações que se apresentam como “sinais milagrosos”. Antes de se entregar a qualquer coisa, ou mesmo antes de sequer acreditar em algo, é preciso primeiro consultar a Bíblia. Leia o Texto Sagrado e medite na Palavra de Deus. Ele saberá lhe orientar sobre o que é verdade e o que é maquinação do mal.

Participe também das reuniões às sextas-feiras, na Universal, e saiba como se livrar de sentimentos e influências negativas. Encontre uma Universal perto de você, clicando aqui.

E você, o que pensa sobre a situação de Mitch e Amy Winehouse? Deixe sua opinião nos comentários.

ler mais
Reportar erro

comentários

Carregar mais

Comunicar Erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente

Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo Web:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaela Dias, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone: (11) 2392-3372

Endereço: Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000