O verdadeiro papel da mulher

Por Janaina Medeiros / Fotos: Demetrio Koch

Quando homem e mulher se unem pelo matrimônio, passam a ter direitos e deveres para que possam viver em harmonia. Além das leis civis instituídas para o casamento, há também as criadas por Deus, para que possam manter uma relação feliz e saudável.

O marido tem o dever de amar e defender a esposa. E a esposa deve sempre respeitá-lo, como está escrito nas Sagradas Escrituras: “Portanto, cada um de vocês também ame a sua mulher como a si mesmo, e a mulher trate o marido com todo o respeito.” (Efésios, 5:33).

Mas o que é preciso fazer para respeitar o marido? A terapeuta de casais Alice Nunes Feitosa diz que essa atitude está relacionada a outras que são benéficas para a vida conjugal. “É entender que ele tem a autoridade instituída por Deus para liderar a família. É ter lealdade, fidelidade, atenção e dedicação para com ele.”

Para agir dessa maneira, é necessário aceitar que as opiniões dele prevaleçam. Isso não quer dizer que a esposa deve sempre concordar com o marido em todas as situações, tampouco anular a sua maneira de pensar. Mas expor suas ideias sem querer estar à frente das decisões dele. “É ter boa vontade em ceder os seus desejos individuais em prol do bem do casal. Ela compartilha seu ponto de vista e ouve os conselhos dele”, ressalta.

É claro que o marido também pode estar errado. Nessas horas, a esposa precisa apresentar a sua opinião de uma maneira agradável e que possa influenciá-lo. “Não foque nos pontos negativos. Em vez disso, enfatize os positivos e mostre suas ideias com jeitinho, perguntando o que ele acha. Certamente ele também dará crédito à sua opinião”, sugere a terapeuta de casal.

É dessa forma que Genilda Soares da Silva, de 34 anos (foto ao lado), trata seu esposo, Denis Cassimiro da Silva, com quem é casada há dez anos. “Sempre conversamos. Porém, deixo-o a vontade, sem me intrometer. Vejo-o como o ‘cabeça’ da casa e nunca faço nada sem ouvi-lo primeiro”, considera.

Ela entende que a esposa sábia é uma auxiliadora do marido. É alguém que caminha ao seu lado para que possam tomar decisões sempre acertadas. “Vejo-o como um super-herói que está presente quando preciso, nas coisas mais simples, como consertar um chuveiro, e nas horas difíceis, ao me ouvir e me aconselhar nas lutas que enfrentamos.”

Papéis trocados

Muitos desentendimentos ocorrem quando a esposa assume a autoridade, como escreveu a escritora Tania Rubim em seu blog: “Se num país ou numa empresa todos quisessem mandar, dar ordens e ter a última palavra, como seria? As coisas não andariam e as brigas seriam constantes, cada um defendendo seu ponto de vista. Assim acontece no casamento.”

Foi o caso de Cristiane Alves, de 32 anos. Quando era solteira, ela era uma mulher independente. Então, assim que casou, há cinco anos, começaram os conflitos. “Eu não gostava de receber ordens, queria fazer as coisas no meu tempo e do meu jeito, batia de frente com meu marido quando era repreendida e sempre tinha uma resposta na ponta da língua.”
A relação piorou nos primeiros três anos. “Eu não sabia cozinhar. Então, quando ele opinava, eu fazia com má vontade e de cara feia e não queria aprender.”

Quando percebeu que seu casamento estava quase chegando ao fim, Cristiane entrou para o grupo Godllywood e aprendeu como deveria agir. “As tarefas vieram como um socorro. Foi mais de um ano de aprendizado, renúncia, lágrimas, dedicação, humildade, entrega, coragem e parceria com Deus para reconhecer que eu precisava mudar.”

Hoje, ela respeita o seu marido e valoriza os cuidados do dia a dia. Com muito diálogo, procura mostrar os pontos positivos e negativos das ações dele, apoiando-o em seus projetos. “Sou como a coluna da casa e ele como a construção. Então, se eu der uma palavra de fracasso, toda a construção poderá desabar”, conclui.

Como respeitar o marido

- Reconheça-o como líder.
- Elogie-o para deixa-lo motivado.
- Mostre a ele e aos outros quanto o admira.
- Sugira suas ideias e ouça as dele.
- Não use as lágrimas como “arma” paraimpor algo.
- Mantenha o diálogo.
- Cuide das coisas dele e do lar.
- Dê-lhe atenção quando ele fala com você.

O Godllywood visa auxiliar mulheres em toda e qualquer situação, desde que desejem realmente ser auxiliadaa e moldadas para uma mulher melhor. Conheça mais sobre o grupo e saiba como participar dos projetos clicando aqui.

ler mais
Reportar erro

comentários

Carregar mais

Comunicar Erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente