Núcleos de oração ganham força em São Tomé e Príncipe

Por Jeane Vidal / Fotos: Cedidas

Núcleo de oração ao ar livre e nas casas das pessoas é um dos métodos utilizados pela Universal na realização do trabalho evangelístico no Brasil e em outros países.

E é por meio dessa ferramenta tão eficaz que o bispo Rangel Silva, responsável pela Universal em São Tomé e Príncipe, tem alcançado a população sofrida desse país africano, localizado ao largo da costa ocidental da África, no Golfo da Guiné. Ele é formado por duas ilhas principais: a Ilha de São Tomé e a Ilha do Príncipe, além de outras menores.

O português é a língua oficial do país, que tem 95% da sua população cristã, a maioria católica. Sobrevivem da agricultura e da pesca.

O bispo Rangel destaca que o povo são-tomeense é acolhedor, bem parecido com o brasileiro, e aceita facilmente a Palavra de Deus. Assim como o brasileiro, é um povo sofrido e, como em todos os lugares do mundo, sofre com problemas financeiros, de saúde e familiares. “Estou me sentindo no Brasil. Em todo lugar do mundo nós fazemos a mesma coisa: ganhamos almas.”

Desde a sua chegada ao país, há 3 meses, o bispo tem concentrado o trabalho evangelístico na abertura de núcleos de oração nos distritos, vilas e povoados. “O nosso desafio é ganhar essas ilhas para o Senhor Jesus. Tem que haver uma revolução. O verdadeiro Deus tem de ser glorificado, através das almas salvas para Ele. Para isso acontecer, trabalhamos incessantemente."

Ribeiro Afonso é um dos distritos em que é realizado um núcleo de oração. Cerca de 60 pessoas comparecem ao local para receber oração e ouvir uma mensagem de fé. E a cada semana esse número aumenta. As reuniões são feitas ao ar livre, às terças-feiras e aos domingos. No último dia 9 de maio, 105 pessoas estiveram presentes. “Em breve teremos uma igreja, essa é a finalidade”, revela o bispo.

O bispo Rangel relata que houve muitos milagres — curas e libertações –, mas destaca: “Falei da importância do maior milagre: a Salvação.” E o fruto desse trabalho já pode ser visto: “Já há mais de 20 pessoas que irão se batizar”, comemora.

Nesses 3 meses de trabalho incessante que vem sendo realizado nos 19 templos espalhados por todo o país, bem como nos núcleos de oração, mais de 250 pessoas se batizaram nas águas. Cento e cinco batismos foram realizados no último domingo do mês de abril.

Para saber mais sobre o trabalho evangelístico da Universal no exterior, clique aqui.

Veja mais fotos do trabalho da Universal em São Tomé e Príncipe na galeria abaixo:

ler mais
Reportar erro

comentários

Carregar mais

Comunicar Erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente