Mulher é amarrada a árvore com formigas venenosas e morre na Bolívia

Por Rafaella Rizzo / Foto: Reprodução

Em algumas regiões ainda é comum a “justiça com as próprias mãos”. Locais geralmente distantes dos grandes centros, aos quais a polícia e autoridades formais raramente têm acesso. Um deles é a cidade de Caranavi, na Bolívia, que fica dentro da Amazônia. Lá, recentemente, uma mulher foi morta com base na “justiça comunitária”.

A mulher, de 52 anos, e seus dois filhos foram espancados por uma multidão e amarrados a uma árvore com formigas venenosas.

O trio foi resgatado pela polícia, mas já era tarde. A mulher faleceu no hospital por causa de várias picadas dos insetos que levou. Já os rapazes estão em recuperação. A família era acusada de tentar roubar carros na cidade.

Falsa Justiça

O ato bárbaro fere não só a lei dos homens, mas, sobretudo, a de Deus.

“Não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira, porque está escrito: Minha é a vingança; eu recompensarei, diz o Senhor.” Romanos 12.19

Não é nosso dever julgar, punir e aplicar sentenças. Quando se trata de um crime, devemos acionar a polícia e confiar na Justiça Divina. Linchar outra pessoa também é um crime, e um erro não conserta ou justifica outro.

Nas reuniões de domingo na Universal você aprende a confiar na Justiça Divina e perdoar. Procure o endereço da Universal mais próxima da sua casa aqui e participe desses encontros.

ler mais
Reportar erro

comentários

Carregar mais

Comunicar Erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente