Mais de mil jovens são indiciados por distribuir pornografia infantil

Por Andre Batista / Imagem: Thinkstock

A internet é responsável por aproximar as pessoas geograficamente distantes de uma maneira que nunca havia acontecido antes na história da humanidade. Com isso vêm grandes vantagens: facilidade na comunicação online, agilidade em processos que antes levavam meses para serem finalizados, conhecimento imediato de coisas que acontecem do outro lado do mundo, entre tantas outras mais. Entretanto, com o avanço da internet surgem também alguns pontos negativos.

Um dos principais males proporcionados por essa ferramenta é a pornografia. De acordo com a revista americana The Week, a indústria pornográfica na internet movimenta, todos os anos, quase sete bilhões de dólares. São mais de 76 milhões de sites destinados a esse tipo de conteúdo recebendo mais de 750 milhões de consultas diárias. E o pior: enorme parte de todo esse material é colhida criminosamente. São casos de pessoas que nunca quiseram ser expostas, mas acabaram “caindo na rede” e hoje sofrem as consequências.

Exemplo desse desastre é o caso de duas crianças dinamarquesas de 15 anos de idade* que, nos últimos anos, ficaram famosas indesejadamente. Elas foram flagrados em algumas fotos e dois vídeos (um de 15 segundos, outro de 9) enquanto faziam sexo. Isso aconteceu durante uma festa em 2015 e, em dois anos, as imagens foram compartilhadas centenas de vezes pela internet via Messenger.

O Facebook assim que percebeu o conteúdo compartilhado em seu aplicativo de mensagens acionou a Justiça dos Estados Unidos da América (EUA). Os EUA, por sua vez, informaram a Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol), que contatou as autoridades da Dinamarca.

Agora, 1.004 jovens estão sendo processados pelo Estado por distribuição de pornografia infantil, sendo que mil deles têm entre 15 e 20 anos de idade.

“É um assunto muito grave e complexo que levou muito tempo para ser investigado, sobretudo por causa da grande quantidade de envolvidos”, afirmou, em comunicado oficial, o investigador Lau Thygesen. “Nós estamos levando o caso muito a sério porque tem implicações importantes para os envolvidos”.

A Justiça dinamarquesa ainda não decidiu se levará o caso a julgamento, mas o pedido da promotoria é para que eles sejam responsabilizados pelos crimes cometidos, já que tinham conhecimento de estarem errados.

Se forem mesmo punidos, os jovens devem receber penas que variam desde multas até a prisão por seis anos. Outras punições seriam a impossibilidade de ocupar cargos policiais ou trabalhar com crianças quando forem adultos.

Pornografia destrói por fora e por dentro

É muito importante que todos os espectadores desse tipo de material estejam cientes do desastre social que patrocinam. O simples fato de acessar ou fazer o download dessas imagens impulsiona o lucro de alguns empresários, sempre às custas do sofrimento de milhões de pessoas.

Da próxima vez que receber esse tipo de conteúdo, delete de seu celular e deixe o remetente de sua lista de contatos saber que não quer receber esse tipo de material. Não compactue com a injustiça e com a dor alheia. Se você não consegue se livrar dessa prática, clique aqui e saiba como se libertar.

No programa “A Escola do Amor Responde” os apresentadores Renato e Cristiane Cardoso realizaram uma série sobre o assunto, revelando que o prazer é momentâneo e uma verdadeira armadilha para o bem-estar físico e emocional. “O sexo deveria ser um momento íntimo, de aproximação do casal, um momento bom e que você vai se sentir amado (a). A pornografia tira isso e provoca a insensibilidade, fazendo disso só sexo, um ato carnal”, alertou Renato Cardoso. O apresentador acrescentou que o hábito também promove a agressividade, já que muitos parceiros começam a falar palavras sujas e até agredir durante o ato.

A série completa que revela os males da pornografia já está disponível no Univer Vídeo. Clique aqui para assistir.

Para ouvir os podcasts desta série e outros acesse este link.

Quer enviar sua pergunta para os professores? Clique aqui e responda o formulário.

Participe também das palestras da Terapia do Amor que acontecem às quintas-feiras em toda a Universal. Encontre o endereço do templo mais próximo de sua casa clicando aqui.

*Na Dinamarca, o sexo consentido entre pessoas de 15 anos de idade ou mais não é ilegal. Entretanto, compartilhar pornografia que envolva menores de idade é crime grave

ler mais
Reportar erro

comentários

Carregar mais

Comunicar Erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente

Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo Web:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaela Dias, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone: (11) 2392-3372

Endereço: Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000