FJU realiza movimentos contra violência nos estádios de futebol

Por Débora Picelli / Fotos: Reprodução Internet

Não é de hoje que as brigas entre torcidas de times adversários acabam em tragédias e sem nenhum vitorioso. Frequentemente, muitos jovens têm se envolvido em confusões e perdido suas vidas em decorrência dessa violência. Por esse motivo, no dia 30 de julho passado, um domingo, voluntários da Força Jovem Universal (FJU) se reuniram em todo o País para promover a paz e simbolizar a harmonia entre os times.

No estado de São Paulo, o evento “Vale a Pena Viver - Futebol sim, Violência não” reuniu mais de 5 mil pessoas na Avenida Paulista, região central da capital. Durante o encontro, foi realizada uma caminhada em que todos os torcedores vestiam suas respectivas camisas de times e, muitos deles, com a dos adversários, simbolizando a paz. O ponto de partida e chegada foi o Museu de Arte de São Paulo (MASP).

Para o pastor Renato Souza, responsável pelo FJU do estado, a importância desse dia foi, sobretudo, a conscientização de que o futebol é um ambiente para unir e não separar, e que a rivalidade deve estar apenas dentro de campo. “Somos rivais e não inimigos”, frisou.

Segundo o pastor, a avenida mais conhecida de São Paulo foi escolhida por ser tratar de um local onde há muitas pessoas. “Decidimos ir até o lugar mais movimentado de São Paulo no final de semana para mostrar que devemos respeitar a escolha do nosso próximo em relação ao time que ele escolhe e que isso não pode influenciar em um relacionamento amigável ou pessoal a ponto de as pessoas se agredirem por tais diferenças”, concluiu.

Ato de força em outros estados

No estado do Rio Grande do Sul, o evento aconteceu no Parque Farroupilha (foto acima), mais conhecido como Parque da Redenção, em Porto Alegre, capital. Centenas de jovens estiveram presentes com a mesma intenção: mostrar às pessoas que é possível torcer sem violência, ter paz nos estádios e manter a união entre as torcidas.

Durante o encontro, jovens – vestidos com as camisas de seus times e portando bandeiras - caminharam pelas redondezas com cartazes, fazendo menção ao amor pelo futebol. Além da passeata, aqueles que estiveram presentes puderam acompanhar apresentações de danças, inclusive de Flash Mob, um espetáculo organizado por algumas pessoas com a intenção de surpreender e divertir o público.

Segundo o pastor Leandro Oliveira, responsável pelo FJU no Rio Grande do Sul, eventos como esse são importantes, pois, mostram para a sociedade que é possível fazer a diferença e curtir o futebol de maneira inteligente e saudável.

Alessandra Baroni, uma das participantes do evento no estado, postou uma mensagem no Facebook oficial do bispo Marcello Brayner, coordenador nacional do FJU, ressaltando a importância desse evento na vida dos jovens: “Uma tarde muito bacana, onde mostramos que apesar de torcermos por times diferentes, não muda em nada uma amizade e que podemos viver em paz, sem brigas, sem ódio e sem violência”, escreveu.

No Rio de Janeiro

No estado do Rio de Janeiro, outras centenas de jovens se reuniram na orla da praia de Copacabana, zona sul. O evento que contou com a presença especial do bispo Marcello Brayner foi mais um ato contra a violência entre as torcidas nos estádios de futebol e chamou atenção de banhistas que estavam no local.

O grupo tem promovido eventos como esse em diversas partes do País, levando a todos os jovens não apenas o entretenimento, mas o principal: o Senhor Jesus como meio de vida, o que faz uma grande diferença.

Assista ao vídeo abaixo e confira como foi o evento em todos locais:

Caso queira ser um voluntário, procure uma Universal mais próxima da sua casa e informe-se com o responsável. Gostou da matéria? Compartilhe com os amigos.

ler mais
Reportar erro

comentários

Carregar mais

Comunicar Erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente