eb3c52f78ce3362254213324871c7984 “Eu aguento as traições do meu marido há 19 anos” - Universal.org

“Eu aguento as traições do meu marido há 19 anos”

Por Camila Dantas / Foto: Fotolia

No A Escola do Amor Responde desta semana, os professores Renato e Cristiane Cardoso orientam a aluna Soraia. Ela suporta as traições do marido há 19 anos e sempre o perdoou para manter a família “unida”. Como consequência, teve sua autoestima afetada e se considera a pior dentre todas as mulheres. Soraia pede ajuda porque não aguenta mais essa situação. Acompanhe os conselhos dados pelo casal.

Soraia – Sou uma mulher de 44 anos, casada há 19 anos e tenho três filhos. Eu e meu marido nunca tivemos um bom relacionamento. Ele bebia muito no início, saía todas as noites, tinha mulheres demais, inclusive prostitutas. Acabei perdoando-o para tentar manter a família, mas não deu certo. Hoje ele me trai pela internet e pelo WhatsApp. Já peguei muitas conversas e estou sempre dando chances para que ele se arrependa. Não aguento mais. Como recomeçar minha vida nessa altura e com essa idade? Me sinto a mais feia de todas as mulheres. Preciso de ajuda.

Renato – O que me chama a atenção, Soraia, é que você disse que se sente a mulher mais feia de todas. Mas quem está fazendo você se sentir assim é seu esposo. O homem tem esse poder: de fazer a mulher se sentir feia ou linda. Não quero dizer que a mulher deva viver à mercê do homem, mas que o que ele diz e faz pode refletir na forma como a mulher se enxerga. Este é o seu caso. Você está nessa situação há 19 anos, o seu marido já traiu você, inclusive com prostitutas, e, por causa de tudo o que ele fez e tem feito, você se sente uma mulher sem nenhum valor. O que você está sofrendo é um abuso e pelo fato de não ter forças para sair dessa situação e colocar um ponto final nisso está com a sua autoestima diminuindo a cada dia – se é que resta alguma, afinal, você chegou a ponto de se sentir a mais feia de todas as mulheres.

Cristiane – Soraia, você está tentando salvar sua família, está tentando dar uma chance para seu esposo, depois de mil chances que já deu a ele, sempre sendo misericordiosa. No entanto, agindo assim, só está dando condições para o seu marido traí-la cada vez mais. Não estou falando que você não possa dar uma chance para uma pessoa que erra com você, mas você tem de aprender a como fazer isso. O perdão tem que vir seguido do arrependimento. Então, quando você dá uma chance ao seu marido, também deve estabelecer algumas regras dentro do relacionamento para que ele não erre mais com você. Agora, se você ficar apenas o perdoando, ele vai continuar errando com você.

Renato – Muitas pessoas se tornam reféns da ideia de que não se casaram para se separar. É claro que ninguém se casa com essa intenção, mas ninguém tem o controle de tudo o que acontece com o outro. Pode ser que você não tenha se casado para se separar, mas isso não quer dizer que seu esposo se casou com a mesma ideia.

Cristiane – O pior de tudo isso, Soraia, é que você pensa que está sendo forte, que está aguentando a barra, que está segurando essa família. Pensa que está sendo uma heroína, quando, na verdade, você não está resolvendo o problema.

Renato – Você só está aguentando o problema. Está sendo forte para aguentar, mas não para tomar uma providência. Lembro que atendemos um casal em que a filha falou para o pai que ele deveria ir embora de casa. Você já imaginou essa situação? Pelo fato do casal não tomar uma atitude para mudar o relacionamento, a filha, que talvez fosse a última pessoa a querer que seus pais se separassem, teve de pedir isso. Por quê? Porque essa mulher estava fraca e já não sabia mais como lidar com seu casamento. É o seu caso. Você está enfraquecida. Para você dizer que se sente a mais feia de todas as mulheres e que não sabe como recomeçar a vida a essa altura e com essa idade, sendo que você só tem 44 anos, é porque está muito fragilizada emocionalmente.

A nossa orientação para você é que, em primeiro lugar, se fortaleça. Quando você estiver forte terá condições de falar com seu marido e estabelecer suas regras. Conseguirá dizer a ele que ou ele muda e as coisas se tornam diferentes ou ele vai perder você. Mas, para isso, você precisa se fortalecer e nós podemos ajudá-la a fazer isso. Se você participar das palestras da Terapia do Amor, tenho certeza que vai descobrir o amor-próprio, vai recobrar a sua autoestima, vai elevar os seus padrões e vai ter a força de que precisa.

Cristiane – Se ele continuar do mesmo jeito, você terá condições de se retirar desse relacionamento sem medo. Quando você investir em sua força de mulher, vai conseguir se retirar por um tempo e será ele que terá de correr e implorar para que você volte.

Renato – Isso é o que normalmente acontece quando a mulher aprende a ser forte. Ela não precisa se divorciar, se separar e ficar sozinha. Ela acaba fazendo o homem lutar por ela. Mas, no momento, ele não tem medo de perder você e, por isso, se comporta desse jeito com você há tantos anos.

A Escola do Amor Responde

Diariamente, Renato e Cristiane Cardoso esclarecem dúvidas sobre a vida amorosa. Se você deseja ouvir os podcasts com os programas apresentados por eles, acesse aqui.

ler mais
Reportar erro

comentários

Carregar mais

Comunicar Erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente

Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo Web:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaela Dias, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone: (11) 2392-3372

Endereço: Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000