Eles são realmente especiais

Por Débora Picelli/ Foto: Marcelo Alves

Nos meses de março e abril comemoram-se duas datas muito importantes: o Dia Internacional da Síndrome de Down (21 de março) e o Dia Mundial da Conscientização do Autismo (2 de abril). Para celebrar essas datas especiais, a Associação Brasileira de Assistência e Desenvolvimento Social (Abads) – antiga Pestalozzi de São Paulo – realizou, no dia 28 de março, uma tarde de talentos, com a apresentação dos envolvidos com a instituição.

Cerca de 60 pessoas, entre alunos, pais e voluntários, representaram no palco – por meio de danças, balé, covers de músicos internacionais e nacionais, mágicos e cantores. Mais de 250 pessoas estiveram presentes para prestigiar o evento, que aconteceu na Quadra Poliesportiva da Abads, na Vila Guilherme, zona norte da capital paulista.

A união familiar

O dia foi repleto de muito amor e entrosamento entre todos. Christianne de Moraes, de 41 anos, e seu filho, Daniel de Moraes, de 2 anos e 8 meses, que recebe acompanhamento na instituição há um ano, foram os primeiros a se apresentar, à tarde, no palco, com uma dança.

Segundo Christianne, depois do nascimento do filho, ela se apegou ainda mais a Deus. “Ninguém quer ter um filho deficiente e, quando você tem, precisa se apegar a alguém. Eu sempre acreditei em Deus, mas hoje consigo enxergar além do que as pessoas são, independentemente do que a pessoa vive”, frisou.

Christianne costuma dizer que, por conta dessa experiência vivida, Daniel abriu portas e janelas para ela. “Eu digo que consigo ver pessoas bem evoluídas. Você vê o amor das pessoas”, comenta ela. E finaliza: “as mães e os pais que vivem no ‘mundo’ da síndrome de Down se entendem e têm uma união muito grande. Passamos pelas mesmas angústias, os mesmos medos e, quando as pessoas de fora vêm nos acalentar, é um abraço sem ser abraçado. É aquele abraço com um olhar.”

Muitos estavam no local com grandes expectativas, como Alexsandra Mara Morgado, de 46 anos, mãe do aluno João Pedro Morgado, de 17, que tem síndrome de Down. O jovem estava se apresentando pela primeira vez como um dos integrantes da coreografia do cover de Michael Jackson.

Alexsandra conta que a Abads ajudou no desenvolvimento de João em todos os sentidos, principalmente para que ele aprendesse a se virar sozinho. E não apenas isso, mas também quanto à independência e à maturidade do João e dos familiares. “Eu tenho aprendido a deixá-lo sair, mas eu tinha muito medo disso”, disse.

Amor para todos

De acordo com a presidente da Abads, Rose Amorim, a intenção do evento foi informar e conscientizar as pessoas sobre o que é a síndrome de Down para, assim, procurar terminar com o preconceito, não só do físico, mas, também, de focar no interior, mostrando o que eles têm de melhor, como, por exemplo, o talento. “Hoje estamos destacando os detalhes. Estamos comemorando não o diferente, mas o igual, o talentoso. São crianças que têm muito talento para cantar, representar, fazer mágica, tocar um instrumento”, comentou.

Atualmente, a Abads atende em torno de 980 famílias em áreas como assistência social, emprego apoiado, clínica médica – com vários tratamentos e terapias – e a escola. Segundo Rose, ainda há mais de 800 famílias em fila de espera. “Esse é o nosso grande incômodo”, finaliza.

ler mais
Reportar erro

comentários

Carregar mais

Comunicar Erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente

Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo Web:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaela Dias, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone: (11) 2392-3372

Endereço: Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000