Donald Trump quer que pastores voltem a ter liberdade de expressão

Por Andre Batista / Imagem: Reprodução Instagram @realdonaldtrump

O presidente eleito dos Estados Unidos da América (EUA), Donald Trump, declarou que pretende devolver a pastores e ministros cristãos o direito de opinar sobre política e outros assuntos sociais durante as reuniões nas igrejas.

Em entrevista exclusiva concedida ao programa “The Brody File”, da rede CBN, Trump alegou que a Igreja tem perdido o seu poder por estar sob ameaça constante de alguns políticos.

“Sou cristão, sou protestante, sou presbiteriano. Creio no cristianismo e, francamente, creio que em nosso país os cristãos não são tratados adequadamente. O projeto de lei que se aprovou durante a era de Lyndon Johnson é horrível. Hoje vemos Igrejas onde existe o medo de se ser franco em seus posicionamentos, com medo de perderem a isenção de impostos”, declarou ele.

A Emenda Johnson, como ficou conhecido o citado projeto de Lei, foi criada na década de 1950 e restringe o direito de organizações isentas de impostos de se pronunciarem politicamente. A princípio, o objetivo era não permitir que essas organizações pudessem ser subornadas por candidatos. Atualmente, porém, acredita-se que a lei tem sido utilizada para podar a liberdade de expressão das instituições.

“Quero devolver o poder à Igreja”

Em comunicado oficial emitido recentemente, a Aliança em Defesa da Liberdade declarou: “Hoje, o IRS (órgão responsável pela coleta de impostos e aplicação de multas nos EUA) pode usar a ‘Emenda Johnson’ para dizer aos pastores sobre o que eles podem ou não podem pregar. Essa Lei tem como objetivo censurar os sermões desses ministros, caso o IRS rotule os seus sermões como de teor político, por exemplo.”

Dessa maneira, caso o pastor ou o ministro faça uma crítica a alguma situação municipal, por exemplo, corre o risco de ser multado. É uma atitude contraditória à Constituição do país, que concede o direito a todos de expressarem as suas opiniões sobre qualquer assunto, inclusive política e religião.

“Quero devolver o poder à Igreja. O cristianismo está sendo podado e, aos poucos, estão acabando com ele”, afirmou Trump. “Quero pastores e ministros com poder, que se levantem e falem do cristianismo agora mesmo, sem medo de perder a isenção de impostos. Nós vamos cuidar disso. Quero que pastores e ministros se levantem e falem em nome do cristianismo.”

Donald Trump foi eleito com 59 milhões de votos, em novembro último, e a sua posse como presidente dos Estados Unidos está marcada para 20 de janeiro de 2017.

Compartilhe nas redes sociais.

ler mais
Reportar erro

comentários

Carregar mais

Comunicar Erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente