Dias de pavor: jihadistas sequestram 220 cristãos na Síria

Por Taís Gomes / Fotos: Reprodução

O Estado Islâmico (EI) voltou a atacar cristãos no Oriente Médio. De acordo com o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (ODSH), em 72 horas, 220 cristãos assírios foram sequestrados em 11 localidades da província de Hasake, no nordeste da Síria, pelo EI. A região, que faz fronteira com a Turquia e o Iraque, tem dez vilarejos controlados pelo grupo terrorista.

Os reféns, em sua maioria, são mulheres, crianças e idosos.

Depois dos ataques, os jihadistas atearam fogo em igrejas. A libertação das vítimas está sendo mediada com o auxílio de tribos árabes e um membro da comunidade assíria. Com medo dos combates e sequestros, cerca de 5 mil pessoas fugiram do nordeste do país à procura de refúgio em outras províncias.

"Recebemos cerca de 200 famílias que estão sendo hospedadas nas casas locais. As pessoas estão desesperadas. Elas estão vindo com nada, deixaram tudo para trás”, disse Jean Tolo, da organização assíria de ajuda e desenvolvimento de Qamishli, à Agence France-Presse (AFP).

Desde a guerra da Síria, em março de 2011, mais de 210 mil pessoas foram mortas em ações terroristas. Esse é o primeiro sequestro em massa de cristãos já registrado no país. O conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) condena o ato e exige que haja libertação imediata e sem condições.

Nos últimos 4 anos, cerca de 3,8 milhões de pessoas fugiram da Síria para outros países. Atualmente, a Turquia é o maior país de acolhimento de refugiados no mundo.

O relato de quem teve familiares assassinados por terroristas

A perseguição tem espalhado medo entre a minoria cristã que vive no Iraque e na Síria e quem tem sido, repetidamente, alvo do grupo terrorista. No dia 15 de fevereiro, um vídeo divulgado pelo EI mostrou a decapitação de 21 cristãos coptas egípcios (foto acima), em uma praia da Líbia.

Assista abaixo ao relato emocionante de um cristão que teve dois irmãos degolados na Líbia:

A cada nova perseguição a cristãos, um questionamento surge: E se você estivesse no lugar deles, seria fiel, assumindo a sua fé? Estaria disposto a morrer por crer e seguir o Senhor Jesus?

Compartilhe a sua opinião, deixe o seu comentário.

ler mais
Reportar erro

comentários

Carregar mais

Comunicar Erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente