"Desde que entrei para o Calebe aprendi a amar as pessoas"

Por Michele Roza / Fotos: Cedidas

O grupo Calebe vem se destacando pelo auxílio que proporciona à turma da terceira idade (pessoas na faixa dos 60 anos em diante), levando alegria e outros cuidados por meio de visitas a abrigos, asilos, residências e também com ações de cidadania.

Recentemente, o grupo de Montes Claros, cidade de Minas Gerais, localizada a 422 quilômetros da capital, Belo Horizonte, realizou um evento especial na sede da Universal na cidade, com o tema “Solidariedade”. A ação, que atendeu cerca de 550 pessoas, teve como objetivo central a valorização do idoso, uma vez que, quando chegam nessa fase da vida, muitos sentem-se desprezados.

O evento ganhou destaque com um espaço de atendimento personalizado. Os idosos puderam sanar dúvidas e entender mais sobre seus direitos por meio do atendimento jurídico. Houve também serviços relacionados à saúde e bem-estar como aferição da pressão arterial e glicose, cabeleireiro e manicure.

Após o atendimento, eles também participaram de um ciclo de palestras com profissionais das áreas de fisioterapia, odontologia, nutrição, dermatologia e direito. Ao todo, a ação teve a participação e contribuição de 30 voluntários e contou com a presença do pastor Saulo Inácio, coordenador do grupo Calebe no estado de Minas Gerais.

Ao final, uma oração especial foi realizada, observando a importância dos idosos para a sociedade, pois o valor de cada um deles está no poder da sabedoria, a qual o tempo permite conquistar.

“Aprendi a amar as pessoas”

A senhora Oracina Angélica Rosa (foto no início do texto), de 71 anos, se sentia muito esmorecida e acomodada, sem vontade de fazer até mesmo pequenas atividades em casa. Foi em um momento de isolamento e solidão que ela conheceu o grupo Calebe, começou a participar de projetos como o Ler e Escrever, de aulas de ginástica e artesanato, e sua vida mudou.

Após ingressar no grupo, passei a me sentir mais animada e alegre. Quando nos reunimos, cantamos, dançamos, me sinto mais disposta para as atividades. Eu era uma mulher muito rancorosa e, desde que entrei para o Calebe, aprendi a amar as pessoas”, conta.

Além das atividades práticas, Oracina afirma também que, após ter participado das reuniões realizadas pelos coordenadores do grupo, recebeu a cura de uma enfermidade que tinha nas pernas.

O grupo Calebe

As atividades dos “calebes” foram iniciadas no Texas, nos Estados Unidos, se solidificando em 2012. Atualmente, o grupo está presente em diversos países e reúne pessoas da melhor idade que não estão dispostas a se entregar ao desânimo e ao cansaço provocados pelo avanço da idade.

Para mais informações sobre o Calebe, clique aqui e acesse a página oficial do grupo no Facebook.

ler mais
Reportar erro

comentários

Carregar mais

Comunicar Erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente