“Cultura nas Praças” estimula jovens a desenvolver talentos

Por Michele Roza / Fotos: Cedidas

O projeto Cultura do grupo Força Jovem Universal (FJU) no Pará realizou recentemente um grande evento para a juventude na Praça Dorothy Stang, localizada no bairro de Sacramenta, na capital Belém. O evento “Cultura nas Praças” é uma ação na qual o jovem tem a oportunidade de apresentar o seu talento longe das drogas e outros vícios que rondam a juventude.

Cerca de 300 pessoas participaram do evento que teve como principal objetivo alcançar a comunidade e dar aos jovens a oportunidade de conhecer a FJU. No dia, houve apresentações de dança, canto, bandas, DJ, teatro e outras modalidades. Os jovens que participam do grupo e se apresentaram nos eventos trabalharam com muita disciplina para alcançar os seus objetivos e se dedicaram também a ensinar tudo que aprenderam.

Assista abaixo ao vídeo do evento:

Durante o encontro foi realizada uma oração e transmitida uma palavra de vida e fé, para que o jovem entenda que ele não está sozinho e que com Deus ele pode ser muito feliz.

“O objetivo desse evento foi mostrar aos jovens presentes que eles também podem acreditar no talento que eles possuem. E, por esse motivo, oferecemos a eles uma tarde de descontração com várias atrações, despertando o interesse não só dos presentes como também da comunidade que tem sofrido com a violência”, afirmou o pastor Yago Henrique Egidio Nogueira, que ajuda no trabalho da FJU em Belém e estava presente no evento.

O propósito de Deus na vida de um jovem

O projeto cultura é um dos projetos com maior inclusão de jovens na FJU, por meio da música, dança e teatro, e tem como lema a “arte da salvar”.

Foi o que aconteceu na vida do jovem professor de dança Guilherme Silva, de 23 anos. Ele sentia um vazio muito grande mesmo fazendo o que gostava. Ele conta como conheceu a FJU e como isso mudou a história da sua vida.

“Desde pequeno eu sempre dancei, como um refúgio pessoal. Quando estava me apresentando, esquecia de tudo, esquecia do quanto eu era triste e vazio. Mesmo assim, acreditava que o grupo de dança da Igreja poderia ser chato e sem graça. Até que recebei um convite de um integrante do grupo para conhecer o FJU e ele foi me apresentando o projeto. A primeira vez que vi o grupo se apresentar, me encantei. Eu vi que naqueles jovens tinha algo diferente. Foram alguns meses no projeto estando apenas com a intenção de dançar. Mas fui percebendo que, de fato, tinha um propósito naquele projeto. Quando comecei e me apresentar, via que a alegria maior não era somente durante a apresentação, mas depois, pois eu continuava alegre e feliz na vida também fora dos palcos. Conheci a Deus. O tempo que eu precisava para entender o propósito de Deus na minha vida, foi o projeto que me proporcionou”, relata.

Quer conhecer mais sobre o trabalho do grupo em todo o País? Acesse e curta o perfil oficial do coordenador no Facebook, bispo Marcello Brayner. Para outras informações, procure a Universal mais perto de sua casa e se informe com o pastor responsável.

ler mais
Reportar erro

comentários

Carregar mais

Comunicar Erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente