eb3c52f78ce3362254213324871c7984 Como superar a dor da separação - Universal.org

Como superar a dor da separação

Por Jeane Vidal / Foto: istock

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 10 anos o número de divórcios no Brasil cresceu assustadoramente. A pesquisa indica um aumento de 160% entre 2004 e 2014.

O fato é que uma separação sempre deixará sequelas, não somente emocionais, mas, em muitos casos, também físicas. É o que aponta uma pesquisa feita por cientistas da Universidade de Michigan que, após entrevistarem mais 1,2 mil pessoas por 15 anos, concluíram que aquelas que haviam passado pela experiência do divórcio sofreram com mais problemas de saúde do que as que continuavam casadas.

As etapas emocionais enfrentadas numa separação se assemelham com as da perda de um ente querido. É o chamado luto após o término de uma relação.

O especialista em Tanatologia (estudo científico da morte), José Aroldo Escudeiro, explica que toda perda representa uma morte. Ela pode ser física ou simbólica, os efeitos são os mesmos, porém, quando a perda é causada pela morte física, fecha-se o ciclo daquela relação. O que não acontece quando a perda é causada pelo divórcio, em que o objeto de apego ainda existe. “Se ainda existe um vínculo de amor por parte de quem perdeu, vai haver uma dificuldade maior de elaborar o luto porque o objeto de apego ainda existe”, conclui Escudeiro.

Para Renato Cardoso, apresentador do programa The Love School (A Escola do Amor), transmitido aos sábados, ao meio-dia, pela Record TV, é muito importante a pessoa se livrar de tudo aquilo que traz lembranças do ex, como objetos, presentes e fotos, mas, sobretudo, o mais importante é buscar a cura interior, cuidar das feridas, porque uma vez curada, a pessoa não terá problema em lembrar ou falar do passado, será como uma cicatriz que não causa mais dor.

De acordo com Cristiane Cardoso, também apresentadora do The Love School, as pessoas normalmente cometem 3 erros depois da separação:

1 - Entram em outro relacionamento antes de estar curada.

2 – Concentram todas as suas forças na carreira como forma de esquecer a dor que está sentindo. Enganam-se ao achar que as conquistas irão curar essa dor.

3 – Decidem “curtir a vida” e caem nas noites e baladas. Curtir a vida é estar bem consigo mesma, se curar interiormente para, então, estar pronta para curtir, de fato, a vida ao lado de outra pessoa.

Para Renato Cardoso, infelizmente, nem sempre é possível evitar a separação, mas isso não é o fim. “Você pode começar de novo e não errar novamente”, ressalta.

Veja abaixo algumas dicas do casal para superar a dor da separação:

- Ela é um processo de várias fases, se você passou ou está passando por uma, tenha coragem para enfrentar cada uma delas.

- Avalie todo o processo que levou ao fim do casamento e identifique as suas falhas.

- Não mintam e não evitem responder perguntas sobre a separação para seus filhos, para que eles não tirem suas próprias conclusões e acabem até se sentindo culpados pela separação dos pais.

- Se cuide. Não deixe que o término do relacionamento seja o término da sua vida. Erros podem se tornar grandes lições se você souber aproveitá-los e fazer o melhor deles. Então, invista em você e aproveite essa experiência para melhorar da próxima vez.

Se você está vivendo uma crise no seu relacionamento e deseja uma restauração ou talvez já tenha até se divorciado e reconhece que precisa curar o seu interior, venha participar da Terapia do Amor, que acontece todas as quintas-feiras, no Templo de Salomão ou em uma Universal mais próxima da sua casa. Consulte aqui os endereços.

ler mais
Reportar erro

comentários

Carregar mais

Comunicar Erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente

Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo Web:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaela Dias, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone: (11) 2392-3372

Endereço: Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000