Casal celebra divórcio com festa

Por Andre Batista / Imagens: Thinkstock e Reprodução Twitter

Uma grande festa foi o centro das atenções na cidade de Berkeley, na Califórnia (Estados Unidos), há poucos dias. A celebração, realizada por Michelle Mahoney e Jeff Becerra comemorava o fim de um casamento que durou 24 anos.

Michelle e Jeff se divorciaram recentemente e, para anunciar a novidade, convidaram familiares e amigos, inclusive as duas filhas, Emma, de 18 anos e Rylie, de 20. “Queríamos que fosse algo divertido. Queríamos fazer piadas todo o tempo porque existe um grande estigma quanto ao divórcio, e não deveria existir, já que metade dos casamentos acaba em divórcio", declarou Michelle, ao jornal inglês Daily Mail.

De acordo com ela, a família ainda se gosta, mas o casal acredita que o amor romântico acabou e não quer mais permanecer unido como marido e mulher.

O relacionamento com Deus

A Bíblia afirma que quando duas pessoas se casam “não são mais dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem” (Mateus 19.6). Entretanto, muitos casais seguem se enxergando como dois indivíduos dentro de uma mesma casa, tornando-se incapazes de entender a Palavra de Deus. Esse pensamento os faz seguir pensando em si mesmos mais do que na família e, consequentemente, afasta o que Deus uniu.

“Assim como o ser humano se afastou de Deus, assim também os relacionamentos amorosos têm sido cada vez mais temporários. As pessoas até querem ser felizes no amor, algumas buscam fazer tudo direitinho, mas, infelizmente, por não saberem o que um relacionamento amoroso realmente significa em suas vidas, elas acabam vivendo de relacionamento a relacionamento”, explica a escritora Cristiane Cardoso em seu blog.

Ela destaca que o relacionamento do casal caminha paralelo ao relacionamento com Deus. É impossível manter-se próximo a Ele sem se dedicar à família, da mesma maneira que raramente uma pessoa dará o seu melhor ao casal caso desrespeite a Palavra de Deus.

“Enquanto o ser humano não entender que o relacionamento de homem e mulher é uma representação do relacionamento dele para com Deus, ele não vai ter nem um nem outro”, afirma a escritora. “Em um casamento, o marido deve dar atenção à esposa e vice-versa. Isso significa que, mesmo estando longe do cônjuge, deve-se agir considerando a existência dEle e do compromisso entre vocês.”

Amor ou paixão?

As pessoas costumam confundir paixão com amor. Mas enquanto a paixão é um estado temporário de alteração cerebral, que certamente acabará em alguns meses, o amor é um sentimento sólido, que precisa ser construído no dia a dia.

De acordo com o escritor Renato Cardoso, é preciso usar a inteligência para reconhecer a diferença entre estar apaixonado e amar realmente. “Se você está apaixonado por alguém, toda aquela montanha-russa de sentimentos poderá fazê-lo escolher e se casar com alguém que você realmente não ama.”

Renato explica que o casamento exige dedicação total em cada atitude e por todos os dias da vida. Quando um dos dois não faz isso, o desequilíbrio coloca em risco o relacionamento.

“Você pode estar casado com alguém por anos e chegar a um ponto em que a paixão do início não está mais à flor da pele, e daí pensar que o ‘amor’ acabou (isso porque as pessoas confundem tão facilmente amor com paixão)”, afirma.

Para evitar essa armadilha, o escritor recomenda que o amor seja inteligente: “É preciso usar a cabeça e não somente o coração ao decidir as coisas do amor. Às vezes, nem permitir que o coração tenha qualquer ingerência na decisão, pois ele é a fonte de paixões inconsequentes. Quando a inteligência está no comando, é muito mais provável que você tenha sucesso no início do relacionamento, na decisão de casar, e durante os anos de casamento.”

Quer descobrir mais sobre o assunto? Então participe da Terapia do Amor, que acontece todas as quintas-feiras, na Universal.

ler mais
Reportar erro

comentários

Carregar mais

Comunicar Erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente