eb3c52f78ce3362254213324871c7984 A maior vilã das mulheres - Universal.org

A maior vilã das mulheres

Por Michele Francisco / Foto: Fotolia

Você já quis resolver algum problema, fazer novas amizades ou até tentou expor suas ideias para o seu chefe mas se sentiu impedida por se sentir envergonhada? O sentimento pode ser considerado normal por muitas pessoas, mas, em vários casos, é o principal responsável pela criação de inúmeras barreiras.

De acordo com o psicólogo e coach Maxuel Matos, a vergonha é uma condição psicológica baseada no autojulgamento. “Ela faz a mulher se sentir inadequada e desconfortável consigo mesma. Ela acha que tem algo errado internamente, que é má, inferior aos outros e que vai ser envergonhada, o que perpetua esse ciclo.”

Matos ressalta que, mesmo que essas ideias não façam sentido nem sejam reais, quem sente vergonha não consegue deixar de pensar dessa forma, o que gera um enorme medo de ser julgado pelos outros. “A pessoa que sente vergonha se preocupa com o julgamento alheio. Na cabeça dela, os outros vão descobrir que ela é um fracasso e, por isso, ela evita ao máximo situações de exposição física, emocional e intelectual”, explica.

Volte-se para as suas qualidades

Para se livrar dos problemas emocionais é fundamental se desapegar do perfeccionismo e dos julgamentos internos e irreais que são terreno fértil para que brotem pensamentos catastróficos.

Segundo o especialista, a mulher deve valorizar as suas qualidades e potencialidades, em vez de se focar no que lhe falta. E, se for o caso, procurar ajuda psicológica. “Com a ajuda do autoconhecimento, a pessoa pode se munir de ferramentas para tornar seus pensamentos mais funcionais e coerentes com o seu eu”, argumenta Matos.

Elisabeth Marques, no quadro Entre Nós, do canal do Godllywood no YouTube, destaca que o sentimento de vergonha também pode surgir como consequência de escolhas e atitudes erradas. “Frequentemente, somos bombardeados por muitas vozes, ideias e pensamentos contrários à vontade de Deus. Se pautarmos nossa vida nessas vozes, sentiremos vergonha e consequentemente seremos derrotados”, diz.

3 dicas para vencer o problema

* Pare de se culpar e de culpar as pessoas Liberte-se do que lhe causa essa vergonha, coloque isso para fora. Não deixe que os pensamentos de derrota e fracasso façam você ficar estacionada. Pare de se importar com o que os outros vão falar de você. Deus nos dá uma oportunidade para recomeçar e viver em novidade de vida todos os dias.

*Seja forte e dê um basta aos maus pensamentos Assuma sua posição e diga para você mesma que vai vencer. Não há por que se culpar, Deus já a perdoou, seja lá o que for que tenha acontecido, reconheça seus erros e olhe para a frente.

*Paute suas escolhas na Palavra de Deus. Na Bíblia, em Salmos 119, versículo 6, o salmista Davi afirma: “Então, não terei de me envergonhar, se ficar atento a todos os teus mandamentos”. Quando você pautar suas escolhas na Palavra de Deus, terá êxito nas suas decisões e não será mais dominada pela vergonha.

ler mais
Reportar erro

comentários

Carregar mais

Comunicar Erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente

Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach

Coordenadora de Conteúdo Web:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Michele Roza, Rafaela Dias, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone: (11) 2392-3372

Endereço: Rua João Boemer, 254 - Brás, São Paulo

Cep: 03018-000