A "cidade móvel" dos hebreus

Da Redação / Arte: Eder Santos

Cerca de 600 mil homens hebreus saíram da escravidão no Egito rumo à Terra Prometida com suas famílias, pertences e gado, conforme relatam as passagens bíblicas do livro Êxodo. Mesmo no deserto, enquanto viajavam a pé, eles mantinham uma estrutura improvisada de cidade, com funções e posições específicas ao redor do Tabernáculo.

Em grupos de três, as chamadas 12 tribos de Israel ficavam acampadas em volta da tenda sagrada – sendo que, no centro, bem perto dela, ficavam os subgrupos que formavam a tribo de Levi (coatitas, gersonitas e meraritas), que cuidavam dos serviços relativos ao Tabernáculo e à adoração a Deus (e por isso não entravam na conta das tribos, pois eram isentos do serviço militar, eram contados como 12 somente os exércitos). Dela faziam parte Moisés, Arão
e seus descendentes.

Assim era o que podia ser chamado de o centro daquela “cidade móvel”. O restante do povo acampava em volta dessa formação que lembrava uma cruz – numa antecipação do Messias que um dia viria. Visualize abaixo:

Veja as novas instruções para participação nas reuniões do Templo de Salomão clicando aqui. Para obter outras informações, você também pode entrar em contato com a Central de Informações do Templo de Salomão: (11) 3573-3535 ou info@otemplodesalomao.com.

ler mais
Reportar erro

comentários

Carregar mais

Comunicar Erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente